Empresas

ITUB4: Itaú Unibanco reporta lucro de R$ 18,9 bilhões em 2020, recuo de 28,9%

Por Fast Trade
05 fevereiro 2021 - 11:00 | Atualizado em 05 fevereiro 2021 - 13:47
Itaú Unibanco (ITUB4)

Por um lado, o Itaú Unibanco (ITUB4) reportou lucro de R$ 7,592 bilhões no quarto trimestre, montante superior ao apurado no 4T19 (R$ 7,482 bilhões). Em contrapartida, o lucro líquido acumulado em 2020 (R$ 18,9 bilhões) é 28,9% inferior ao de 2019 (R$ 26,583 bilhões).

+ Dólar e Mini dólar – Desvendando este mercado: baixe agora!

Do mesmo modo, o lucro líquido recorrente contraiu 34,6% na passagem de 2019 para 2020. Assim sendo, o indicador que exclui operações extraordinárias do banco marcou R$ 18,5 bilhões no ano passado e R$ 28,4 bilhões no ano imediatamente anterior.

Apenas entre outubro, novembro e dezembro, o lucro líquido recorrente do Itaú Unibanco foi de R$ 5,388 bilhões (-26,1% ante o 4T19).

Por sua vez, o retorno sobre o patrimônio líquido anualizado totalizou 14,5%, resultado 9,2% abaixo do apurado em 2019 (23,7%).

Esse indicador é usado para medir como a instituição monetária remunera os seus acionistas.

Acima de tudo, o lucro mais enxuto do banco pode ser explicado pelo aumento das despesas com provisão em decorrência da pandemia do novo coronavírus.

“Além das questões conjunturais provocadas pela pandemia de Covid-19 que ainda impactam o desempenho do banco, seguimos em um contexto competitivo particularmente dinâmico”, comentou em nota o novo presidente-executivo do Itaú, Milton Maluhy.

+ Derivativos – O guia definitivo para começar a investir: confira!

Despesas com provisão

A pandemia de covid-19 impulsionou as despesas de provisão para créditos de liquidação duvidosa (instrumento financeiro formado para cobrir possíveis calotes).

Como resultado, o indicador disparou 52,1% entre 2019 (R$ 19,68 bilhões) e 2020 (R$ 29,938 bilhões). Nota-se, no entanto, que o último trimestre do ano passado foi mais positivo frente aos três trimestres anteriores. Só para ilustrar, o indicador que mede as despesas com provisão recuou 11% entre o 4T19 e o 4T20, para R$ 5,641 bilhões.

Já os custos do Itaú aumentaram 5,1% em relação às despesas operacionais, sobretudo em decorrência das novas contratações e remuneração variável.

De acordo com Maluhy, “não faltarão desafios” no ano corrente. Diante dessa previsão desafiadora, a instituição financeira se prepara para “aprofundar o processo de digitalização das operações”. Como resultado, o Itaú espera melhorar a experiência dos seus clientes, mas também aumentar a eficiência do banco e acelerar a sua agenda de crescimento.

+ Guia do Investidor Iniciante: acesse o material gratuito.

Carteira de crédito do ITUB4

Em paralelo, a carteira de crédito do banco Itaú cresceu 20,3% em 2020 e somou R$ 869,5 bilhões, conforme mostram suas demonstrações contábeis.

Em primeiro lugar, destaque para o avanço do crédito para a pessoa física (+6,6%), seguido pelo segmento de micro, pequenas e médias empresas (+33,9%).

Inadimplência e serviços

A inadimplência da carteira de crédito do ITUB4 ficou em 2,3% entre outubro, novembro e dezembro do ano passado. No trimestre imediatamente anterior, a inadimplência foi de 2,2% e de 3,0% no 4º trimestre de 2019.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader: baixe gratuitamente!

Ademais, o índice de inadimplência acima de 90 dias fechou 2020 em 2,3%, -0,7 ponto percentual na comparação com 2019.

O banco também reportou um total de R$ 37,2 bilhões em receita com prestação de serviços no ano passado. Como resultado, o indicador ficou praticamente estável quando comparado a 2019 (R$ 37,3 bilhões).

Clique aqui para acessar os documentos do ITUB4 e acompanhe o portal Fast Trade para saber como as ações do Itaú vão repercutir no pregão.

Antes de mais nada, leia também:

Bradesco (BBDC3; BBDC4) surpreende com lucro de R$ 6,8 bi no quarto trimestre

Santander (SANB3; SANB4; SANB11) divulga resultados do 4T20 e mais

B3: JCP da Localiza (RENT3) e aumento de capital social da Eneva (ENEV3) e Rumo (RAIL3)

B3: dividendos intermediários da Comgás, debêntures da Tecnisa e mais


Sobre o autor