EmpresasHome

Itaúsa deve participar do leilão da Liquigás. Com isso, a holding pode se unir a Copagaz

Por Felipe Bevilacqua
12 abril 2019 - 10:43
Cosan registra lucro de R$ 77.6 milhões e tem recuo considerável no 3º trimestre

A Itaúsa deve participar do leilão da Liquigás, empresa de gás da Petrobras. Com isso, a holding pode se unir a Copagaz.

Manual do Imposto de Renda para Investidores

A venda da companhia deve movimentar o setor de gás. Outras grandes empresas devem participar da oferta, como o Grupo Ultra, Nacional Gás, Supergasbras, Advent, entre outros. A Petrobras segue no processo de venda de ativos não core da companhia. O primeiro deles foi a TAG (Transportadora Associada de Gás), que rendeu 8,6 bilhões de dólares aos cofres da empresa.

E Eu Com Isso?

Se a Itaúsa sair vencedora do leilão, a notícia seria positiva para as ações (ITSA3 e ITSA4), no entanto, ainda existem muitos estágios até efetivação do leilão. Vemos com bons olhos o interesse da Itaúsa na Liquigás. O modelo de negócios da distribuidora de gás não tem tanta sensibilidade a momentos de instabilidade econômica, e se adequa ao perfil da Itaúsa.

A Itaúsa realizou uma oferta no leilão da TAG (Transportadora Associada de Gás) da Petrobras, mas não saiu vencedora, ativo esse que também possui um perfil mais defensivo.

Para a Petrobras, não restam dúvidas que a notícia é positiva para as ações (PETR3 e PETR4) quando o leilão for efetivado. Hoje, o dia será bem negativo para a companhia, em função da desistência do aumento do diesel.

E-book: Guia completo e definitivo da Previdência Privada

O grupo Ultra, dono da Ultragaz, também deve ser um dos grandes interessados na compra. A empresa tentou comprar integralmente a Liquigás no ano de 2016, mas a operação foi vetada pelo Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) em função da concentração de mercado que iria ser efetivada, dada a forte presença que a Ultragaz possui em diversas regiões do país.

Agora, todos ficam no aguardo do edital do leilão e de como os ativos serão divididos para venda, se é que eles serão divididos. O mais provável é que exista um fatiamento dos ativos da Liquigás para o leilão, e tal fator será muito positivo, pois permitirá diversas parcerias entre os interessados nas diferentes regiões.

Para a Petrobras, a notícia é positiva, pois a companhia continua realizando a venda de ativos e reduzindo sem endividamento. Só com o recebimento da cessão onerosa e da venda da TAG, a estatal de petróleo deverá reduzir o endividamento líquido da companhia em cerca de 25 por cento, de 2,3 vezes em dezembro de 2018 para cerca de 1,7 vezes a relação dívida líquida/Ebitda no final de 2019.

Baixe o E-book O Guia Completo de Como Ter Sucesso Nas Operações de Day Trade


Sobre o autor