Empresas

Itaú Unibanco supera expectativas e tem lucro líquido recorrente de R$ 7,159 bi no 4T21

Por Fast Trade
11 fevereiro 2022 - 06:00 | Atualizado em 11 fevereiro 2022 - 08:02
Itaú Unibanco (ITUB4)

Em resultado divulgado na quinta-feira (10), o Itaú Unibanco (ITUB3/ITUB4) anunciou um lucro recorrente de R$ 7,159 bilhões no quarto trimestre do ano passado. O valor representa avanço de 5,6% na comparação entre trimestres e alta de 32,9% na relação com o mesmo período em 2020. Dessa maneira, a cifra é maior do que o esperado, R$ 6,812 bilhões.

No consolidado do ano de 2021, o lucro recorrente atingiu R$ 26,879 bilhões, expansão de 45% em relação ao ano anterior. Além disso, o lucro contábil foi de R$ 6,234 bilhões no trimestre, avanços de 7,8% e 17,9% entre trimestre e ano, respectivamente.

+ Carteira Recomendada de Ações Fevereiro: Baixe agora!

A margem gerencial financeira marcou R$ 21,205 bilhões, crescimento de 8,7% entre trimestres, contudo recuo de 20,6% na comparação anual. De acordo com o Itaú, o avanço é por causa do maior volume de crédito e do crescimento relativo de produtos com maiores spreads.

“Além disso, tivemos o impacto positivo do aumento da taxa de juros na margem de passivos e em nosso capital de giro próprio. Esses efeitos positivos mais do que compensaram os menores spreads”, explicou o banco em nota.

Outros indicadores e Guidance 2022

O retorno sobre o patrimônio (ROE) ficou em 20,2%, aumento de 0,5 ponto em relação ao terceiro trimestre e de 4,1 pontos na comparação com 2020. A carteira de crédito expandida atingiu R$ 1,027 trilhão, altas de 6,7% e 18,1% no trimestre e no ano. 

A despesa de provisão para créditos de liquidação duvidosa (PDD) chegou a R$ 6,827 bilhões, em um avanço de 23,5% e 21,0% nas mesmas bases de comparação. Por fim, a inadimplência registrou 2,5% ante 2,6% no terceiro trimestre e 2,3% no mesmo período em 2020.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

Ademais, o Itaú Unibanco divulgou o Guidance 2022. Segundo a companhia, a carteira de crédito total deve ficar entre 9% e 12%. A margem financeira deve crescer entre 20,5% e 23,5% no consolidado.

O custo de crédito ficou, no ano, entre R$ 25 bilhões e R$ 29 bilhões no consolidado. A receita de prestação de serviços e o resultado de seguros deve avançar entre 3,5% e 6,5% no consolidado. Por fim, as despesas não recorrentes de juros devem aumentar entre 3% e 7% no consolidado e no Brasil.

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então assine a Fast Break e receba as notícias mais relevantes do momento!

Itaú Unibanco supera expectativas e tem lucro líquido recorrente de R$ 7,159 bi no 4T21

Leia também:

Dólar fecha a R$ 5,24 reagindo ao “susto” com a inflação e com as falas de Bullard


Sobre o autor