Economia

Indústria brasileira já está 1,4% acima do nível pré-pandemia

Por Fast Trade
03 dezembro 2020 - 08:30 | Atualizado em 03 dezembro 2020 - 11:11
Atividade industrial nos EUA registra nível mais baixo em quase dez anos; indústria

A produção da indústria brasileira cresceu em outubro pelo sexto mês consecutivo e já supera em 1,4% o patamar pré-covid. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a produção industrial avançou 1,1% e já acumula alta de 39% em seis meses.

Além disso, o resultado de outubro representa um aumento de 0,3% na comparação com o mesmo período do ano passado.

Baixe gratuitamente: Guia de A a Z de como se tornar um trader!

Por mais que a produção da indústria tenha contraído para o nível mais baixo da série entre março e abril, como resultado das medidas de isolamento para conter a propagação de covid-19, o indicador conseguiu recuperar em setembro as perdas acumuladas no ápice da pandemia.

Em contrapartida, a indústria acumula um declínio de 6,3% no ano, em razão dos fortes impactos das restrições à atividade sobre o setor.

Nesse sentido, o gerente da pesquisa do IBGE, André Macedo, afirma que “ainda há espaço expressivo a ser recuperado”. Isso porque já haviam perdas que antecedem a pandemia e que precisam ser recuperadas.

Conforme a análise de Macedo, a indústria brasileira segue 14,9% abaixo do nível recorde anotado em maio de 2011.

Baixe agora: Derivativos – O guia definitivo para começar a investir

Emprego

A manutenção da tendência de recuperação, no entanto, “depende da reação do mercado de trabalho”. Segundo Macedo, “é fundamental pensar no aumento do emprego e massa de rendimentos”.

Por outro lado, os dados de outubro ficaram aquém das expectativas relatadas em pesquisa da Reuters, (+1,4% na comparação mensal e +1,0% na base anual).

Ademais, o IBGE relatou na terça-feira (1) que o desemprego bateu novo recorde em outubro (14,1%), uma vez que o Brasil findou o mês com um contingente de 13,8 milhões, isto é, quase 3,6 milhões a mais que o computado no mês de maio (+35,9%).

Baixe agora: Guia completo de como ter sucesso nas operações de day trade

Segmentos da indústria

De volta ao surpreendente resultado da indústria, embora ainda haja espaço para crescer, a produção de Bens de Capital foi destaque. O indicador cresceu 7,0% em outubro, ao passo que o índice de Bens de consumo duráveis aumentou 1,4%.

Com isso, ambos os indicadores anotaram o sexto mês consecutivo de expansão na produção.

Em contrapartida, a fabricação de Bens Intermediários declinou 0,2% na passagem de setembro para outubro. Do mesmo modo, a de Bens de Consumo semi e não duráveis contraiu 0,1% e, com isso, interrompeu a sequência de cinco meses de crescimento.

Por fim, confira as estatísticas econômicas do IBGE sobre a produção industrial.

Quer ficar informado de todas as novidades sobre as técnicas e estratégias aplicadas ao day trade? Participe do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade


Sobre o autor