Mercados

Índices globais ganham força com balanços, decisão do BCE e indicadores nos EUA

Por Fast Trade
22 julho 2021 - 08:54 | Atualizado em 22 julho 2021 - 10:22
Ibovespa futuro abriu em leve queda

Os índices globais operam em alta, em sequência aos ganhos da véspera, reagindo aos balanços, à decisão do Banco Central Europeu (BCE) e aos indicadores nos EUA.

Após iniciar a semana em território negativo, os mercados acionários seguiam trajetória positiva, em atenção à temporada de resultados corporativos. Assim, do total de empresas americanas que divulgaram os números do segundo trimestre, 88% superou as estimativas de lucratividade.

Além disso, 84% das companhias ultrapassou as perspectivas de receita, indo além das projeções do mercado para este período e mostrando o potencial de desenvolvimento da atividade do país.

+ Clube de investimentos: Tudo o que você precisa saber

No pregão de hoje, divulgarão os balanços contabilizados de abril e junho as gigantes AT&T, American Airlines, Union Pacific, Intel, Twitter e Snap.

Da mesma forma, também é destaque os pedidos de seguro-desemprego ao governo norte-americano, cuja estimativa indica 350 mil novas solicitações na semana passada.

Na Europa, o Stoxx 600 avançava, impulsionado pelos setores de viagens, lazer e consumo cíclico, à espera da decisão de Política Monetária do BCE. Nesse sentido, os dirigentes devem se comprometer a manter os estímulos por mais tempo, visando fazer frente à inflação, segundo a Reuters.

Feriado no Japão e reforma ministerial no Brasil

Na Ásia, as Bolsas fecharam em alta seguindo Wall Street, em recuperação às perdas contabilizadas nos últimos dias. Não houve operações no mercado japonês devido a um feriado nacional.

Acima de tudo, o índice de Hong Kong registrou uma das maiores altas do pregão, apoiado pela retomada da produção dos microchips.

  • Hang Seng (Hong Kong) +1,83%
  • Shanghai (China) +0,34%
  • Kospi (Coreia do Sul) +1,07%

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

No Brasil, o presidente Jair Bolsonaro decidiu fazer uma reforma ministerial, trazendo de vez o centrão para dentro do Palácio do Planalto.

Isto porque, o senador Ciro Nogueira (PP) vai assumir a Casa Civil e Onyx Lorenzoni vai para o comando do novo Ministério do Trabalho, após a separação da pasta da Economia.

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade

Índices globais ganham força com balanços, decisão do BCE e indicadores nos EUA

Leia também:

Pasta da Economia perde área de Trabalho e Previdência na reforma ministerial

Juros baixos podem influenciar na depreciação do câmbio, diz estudo do BC

Ibovespa fecha em alta com recuperação externa e valorização da Petrobras


Sobre o autor