Mercados

Indicadores econômicos: IGP-10 desacelera alta a 0,07% em maio; recessão no Japão e outros

Por Bruna Santos
18 maio 2020 - 08:49 | Atualizado em 18 maio 2020 - 08:49
Nossa agenda local de indicadores econômicos tem como destaque a divulgação da Pesquisa Mensal do Comércio de setembro do IBGE.

Os indicadores econômicos globais ditam uma agenda mais fraca nesta semana, com destaque local para os dados de inflação. Por aqui, a FGV revelou que o Índice Geral de Preços-10 (IGP-10) reduziu a alta a 0,07% em maio, contra avanço de 1,13% em abril.

Além disso, o relatório Focus deve chamar atenção com as novas projeções do mercado. Atenção ainda para as quadrissemanas do IPC-S e IPC-Fipe, mas também para a prévia do IGP-M.

Na agenda externa dos indicadores econômicos, o mercado acompanha as falas do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, na terça (19) e quinta-feira (21). Ademais, os EUA publicam a ata do Fomc na quarta-feira (20), que pode trazer mais indicações sobre o rumo da taxa de juros no país.

No Japão, dados recentes mostraram que o país entrou em recessão no 1T20, quando a economia encolheu 3,4% na base anual.

Além disso, há projeções de que o trimestre atual seja ainda mais negativo (-20% ou mais), após queda de 7,3% da economia no trimestre anterior. Nesse sentido, a contração ocorreu devido a um aumento nos impostos sobre vendas.

Em outros países, a agenda é ainda mais fraca no decorrer da semana, com destaque para os PMIs da zona do euro. Recentemente, os dados regionais têm apontado para uma economia fortemente castigada pela pandemia.

Confira outros destaques além dos indicadores econômicos:

Agenda local tem novo ministro da Saúde, vídeo citado por Moro e Flávio Bolsonaro no radar

Temporada de balanços é estendida; acompanhe resultados do Banco Inter, Usiminas e mais

Equipe econômica já planeja retomada da economia

Troca de ministro é normal, afirma Guedes

Efeito Covid-19: economia mundial deve perder US$ 8,5 trilhões em dois anos, alerta ONU

Dólar fecha a R$5,83 refletindo a saída de Teich do governo

Ibovespa desaba 1,84% com saída do ministro da Saúde

Futuros do petróleo fecham em alta e completam terceira semana de ganhos


Sobre o autor