Mercados

Indicadores econômicos: Brasil, EUA, Europa e Ásia

Por Fast Trade
27 janeiro 2021 - 08:00 | Atualizado em 27 janeiro 2021 - 16:55
economia-global

A terça-feira (26) foi marcada por uma agenda recheada de indicadores econômicos no Brasil e pelo mundo, com destaque para a confiança do consumidor.

No Brasil, o Índice de Confiança do Consumidor (ICC) caiu para o menor nível desde junho de 2020, conforme mostramos ontem. Em contrapartida, o indicador cresceu moderadamente em janeiro nos Estados Unidos. Veja esse e outros destaques.

+ Guia do Investidor Iniciante: acesse o material gratuito.

Indicadores econômicos domésticos

Além da publicação da FGV, em relação ao ICC,  outros indicadores econômicos chamaram a atenção na terça-feira. Em primeiro lugar, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), a prévia da inflação oficial, marcou 0,78% em janeiro.

De acordo com o IBGE, este é o maior resultado para janeiro desde 2016, quando o índice marcou 0,92%. Anteriormente, em dezembro do ano passado, o IPCA-15 havia marcado 1,06%.

Com o resultado de janeiro, o índice acumula alta de 4,30% em 12 meses, ou seja, superando os 4,23% dos 12 meses imediatamente anteriores.

O resultado também ficou acima do apurado em janeiro do ano passado, quando a taxa ficou em 0,71%. Veja mais detalhes do levantamento do IBGE.

De volta aos indicadores medidos pela Fundação Getulio Vargas (FGV), atenção para o Índice Nacional de Custo da Construção – M (INCC-M). O indicador cresceu 0,05% na passagem de dezembro do ano passado (0,88%) para janeiro do ano corrente (0,93%).

Assim sendo, o INCC-M passa a acumular alta de 9,39% no decorrer de 12 meses. Por outro lado, o índice variou 0,26% em janeiro do ano passado e, com isso, passou a acumular alta de 3,99% em 12 meses.

Confira os detalhes sobre o grupo de Materiais, Equipamentos e Serviços, mas também em relação a mão de obra e capitais.

+ Dólar e Mini dólar – Desvendando este mercado: baixe agora!

Por sua vez, o Índice de Confiança da Construção (ICST), também da FGV, variou -1,4 pontos em janeiro para 92,5 pontos.

Desse modo, o indicador recuou e se aproximou do nível observado em fevereiro do ano passado, período que antecede a pandemia.

Já em médias móveis trimestrais, após seis altas consecutivas, o índice virou para queda neste primeiro mês de 2021, com variação de -0,9 ponto.

Economia dos Estados Unidos

Ao contrário do que ocorreu no Brasil, a confiança do consumidor dos Estados Unidos aumentou em janeiro.

Segundo o Conference Board, o indicador que mede a confiança do consumidor dos EUA avançou de 87,1, apurado em dezembro, para 89,3 em janeiro.

+ Guia completo de como ter sucesso nas operações de day trade: baixe gratuitamente!

Apesar dos temores relacionados com a pandemia do novo coronavírus, o ligeiro aumento pode refletir a distribuição das vacinas.

o Índice de Expectativas – baseado nas perspectivas de curto prazo dos consumidores para renda, negócios e condições do mercado de trabalho – cresceu 5,5% na passagem de dezembro (87,0) para janeiro (92,5).

Taxa de desemprego na Europa

No Reino Unido, o número de funcionários da folha de pagamento caiu em 828 mil desde fevereiro do ano passado.

Pressionada pelo avanço da pandemia, a taxa subiu para 5% no período, de acordo com o Escritório Nacional de Estatísticas.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader: baixe gratuitamente!

Ademais, a confiança entre os exportadores alemães apresentou uma melhora considerável no primeiro mês de 2020.

Nesse sentido, as expectativas de exportação do Ifo para o índice de manufatura passaram de 1,9 pontos em dezembro para 6,0 pontos em janeiro.

Indicadores econômicos asiáticos

No Japão, o Índice de Preços do Produtor de Serviços (todos os itens) recuou 0,6% na comparação com o mesmo período de 2020.

A informação é do Banco Central do Japão, que divulgou a ata da última reunião de política monetária.

+ Derivativos – O guia definitivo para começar a investir: confira!

Quer ficar informado de todas as novidades sobre as técnicas e estratégias aplicadas ao day trade? Então participe gratuitamente do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade.


Sobre o autor