Economia

Indicador de serviços avança 1,1% em julho, alta é de 5,8% em quatro meses

Por Fast Trade
14 setembro 2021 - 10:55 | Atualizado em 14 setembro 2021 - 14:02
Ibovespa sobe: economia brasileira; Monitor do PIB

O indicador de volume de serviços no Brasil avançou 1,1% em julho no comparativo mensal. Os dados são da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Dessa maneira, o indicador tem o quarto aumento seguido. Em junho (1,8%), bem como em maio (1,9%) e abril (0,9%), houveram crescimento do volume de serviços prestados no país. Sendo assim, o índice acumula alta de 5,8% nos últimos quatro meses.

Além disso, o volume do setor de serviços atingiu o maior patamar desde março de 2016. O índice supera também o nível pré-pandemia por 3,9 pontos percentuais.

+ Estratégias Long & Short: Saiba como operar!

No comparativo anual, o indicador de julho teve expansão de 17,8% em relação ao mesmo mês em 2020. O avanço em 12 meses, por outro lado, foi mais modesto, com elevação de 2,9%.

De acordo com o Valor Data, o mercado projetava expansão do indicador entre 0,5% e 1,7% com mediana de 1,1% para o comparativo mensal. A expectativa, portanto, está alinhada com o resultado da pesquisa.

PMS por atividades e receita nominal do setor

Os destaques positivos ficaram com o aumento de Serviços Prestados às Famílias (3,8%) e Serviços Profissionais, Administrativos e Complementares (0,6%). Sendo que a primeira categoria acumula expansão de 38,4% nos últimos quatro meses.

Entre as atividades que tiveram queda estão: Serviços de Informação e Comunicação (-0,4%); Transportes, Serviços Auxiliares aos Transportes e Correio (-0,2%); e Outros Serviços (-0,5%).

A receita nominal (não corrigida pela inflação) do setor teve alta de 1,5% entre os meses de junho e julho. O mesmo indicador, mas no comparativo anual teve expansão de 21,5%.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

Entre os estados, o destaque positivo de aumento ficou com Pernambuco (4,1%) e Rio Grande do Sul (3,4%). O destaque negativo, todavia, restou ao Rio de Janeiro (-4,4%).

Finalmente, o IBGE revisou o indicador em junho. O índice apontou avanço de 1,8% ante os 1,7% anteriormente divulgados.

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram acessando o link: https://t.me/plataformafasttrade

Indicador de serviços avança 1,1% em julho, alta é de 5,8% em quatro meses

Leia também:

Como o mercado se posiciona para a abertura nesta terça-feira, 14 de setembro


Sobre o autor