Ações

INDFUT: Ibovespa futuro sobe com exterior amistoso; riscos locais, balanços, Caged no radar

Por TradersClub
29 junho 2020 - 09:51 | Atualizado em 29 junho 2020 - 10:15
noticiário corporativo

Em semana de payroll na quinta-feira e feriado nos Estados Unidos na sexta, o Ibovespa futuro começou em alta com o exterior amistoso, anotando avanços modestos apesar dos receios com a segunda onda da Covid-19.

O investidor se apega ao noticiário chinês para sustentar as altas e assumir posições de maior risco.

Empresas industriais tiveram em maio o primeiro aumento dos lucros desde novembro de 2019, o banco central da China anunciou que vai injetar mais dinheiro para chegar na economia real e gigantes do refino local vão fazer compras conjuntas de petróleo.

A commodity saiu das perdas da madrugada e sobe, enquanto o minério de ferro despencou 3,38% após a volta da China de dois dias de feriado.

Além do coronavírus, a agenda local preocupa com o risco relacionado à possível delação premiada de Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro, filho do presidente.

Também deixa o investidor nervoso a chance de resgate de pautas-bombas contra bancos no Senado para esta semana.

O mercado também estará de olho em Donald Trump, que ainda não se pronunciou sobre as recentes decisões de empresas que desistiram de veicular publicidade no Facebook e Twitter.

Nesse sentido, preocupações fiscais seguem afetando as perspectivas do mercado nesta sessão.

O IRB Brasil, que foi incluído na carteira semanal da XP, divulga o balanço após o fechamento, assim como Ecorodovias, Tupy e Taurus.

O Itaú anunciou que a alta renda teve captação recorde em março.

Ademais, o modelo da parceria entre o WhatsApp e a Cielo tende a ser travada no Cade, segundo o jornal O Globo.

Perto das 09h05, o Ibovespa futuro subia 1,29% a 94.600, sugerindo que a abertura da bolsa será positiva.

Assim, o EWZ variava 0,04%, enquanto os futuros do S&P500 e do Dow Jones, subiam 0,50% e 0,80%, respectivamente.

Ibovespa futuro sobe com exterior amistoso; riscos locais, balanços, Caged no radar

Acompanhe as últimas movimentações do mercado financeiro:

Câmara vai votar projeto que libera R$ 160 bi de fundos constitucionais para caixa do governo

Mercados globais inauguram semana de olho em novos casos da Covid-19

Mercado confia em retomada da consolidação fiscal no próximo triênio


Sobre o autor