Ações

INDFUT: Ibovespa futuro opera volátil com tensão EUA-China, balanços

Por TradersClub
22 julho 2020 - 10:04 | Atualizado em 22 julho 2020 - 11:55
mercados internacionais

O Ibovespa futuro abriu volátil, alinhado ao exterior preocupado com tensão EUA-China, depois que os americanos decidiram fechar o consulado chinês em Houston e os chineses prometeram retaliar.

Baixe agora o e-book: Tudo o que você precisa saber para fazer uma análise técnica de ações e futuros

Nesse sentido, o sangue-frio, por ora, prevalece, mas as preocupações com o aumento do vírus e o atraso no pacote de socorro americano elevam a pressão.

O governo dos EUA acabou de anunciar acordo com a Pfizer para a produção de 100 milhões de doses da vacina contra a Covid-19, que serão gratuitas.

Baixe agora: Índice e Mini Índice – Desvendando os contratos futuros

As ações da Petrobras devem reagir ao anúncio de aumento anual de 6,4% na produção.

Da mesma forma, a Weg informou que teve lucro líquido 32% maior ao registrado no segundo trimestre de 2019.

Também são esperadas as precificações do IPO da Dimed, da rede de farmácias Panvel, e do “re-IPO” da Celulose Irani.

A agenda traz, entre outros dados, números de moradias nos EUA e balanço da Microsoft.

Baixe agora: Estratégia Long e Short – Saiba como operar

Perto das 09h03, o Ibovespa futuro cedia 0,09%, aos 104.310 pontos. O EWZ, que replica o Ibovespa, subia 1,56%.

Os futuros do Dow Jones e do S&P500 perdiam 0,24% e 0,18%, enquanto o do Nasdaq avançava 0,10%.

Ibovespa futuro tem queda modesta com tensão EUA-China, balanços

Fique por dentro das últimas notícias do mercado financeiro:

Reforma tributária é entregue e Câmara aprova PEC que torna Fundeb permanente

Neoenergia (NEOE3) vê lucro líquido contrair 18% no segundo trimestre


Sobre o autor