Mercados

Impactos do coronavírus na economia começam a ser mensurados; auxilio emergencial e mais

Por Bruna Santos
31 março 2020 - 08:39 | Atualizado em 31 março 2020 - 12:37
Impactos do coronavírus

A dimensão dos impactos do coronavírus começou a ser medida no faturamento nominal do varejo nacional.

De acordo com o Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA), calculado pela empresa de meios de pagamentos, o faturamento do setor contraiu 13,9% entre 9 e 26 de março deste ano na comparação com 11 a 28 de março do ano passado.

Para o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), a economia brasileira deve recuar ao menos 0,4% em 2020.

No pior cenário estimado pelo instituto, que prevê três meses de isolamento, a economia brasileira contrairia 1,8% no ano todo.

Surpreendentemente, dados oficiais da China indicam uma retomada da atividade industrial e o setor de serviços em março.

O Escritório Nacional de Estatísticas mostrou que o PMI do setor industrial chinês subiu de 35,76 pontos em fevereiro para 52 pontos em março, enquanto o PMI do setor de serviços avançou de 29,6 para 52,3 na mesma base de comparação.

Na política, o Senado aprovou o projeto que estabelece uma renda emergencial de R$600 aos trabalhadores informais.

Continue acompanhando o portal e fique por dentro dos impactos do coronavírus na economia global.

Por fim, leia mais sobre os impactos do coronavírus:

Perspectivas das medidas econômicas por coronavírus, balanços e indicadores; confira mais

IBOV: Investidor tem boas oportunidades após medidas de governos globais para frear crise, dizem analistas

Petróleo registra 5º semana seguida de perdas refletindo avanço do coronavírus

Petróleo fecha em queda atingindo o menor valor em 18 anos

Impacto das medidas econômicas e temporada de balanços


Sobre o autor