EconomiaHome

IGP-M recua 0,28% no segundo decêndio de setembro, diz FGV

Por Eloiza Amaral
18 setembro 2019 - 10:19

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) caiu 0,28% no segundo decêndio de setembro, ante queda de 0,68% no mesmo período de agosto. As informações foram divulgadas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta quarta-feira (18).

O IGP-M é utilizado como base para a correção de contratos, como por exemplo de aluguéis de imóveis, e sofre com as oscilações do dólar e cotações internacionais, além das commodities.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) caiu 0,52% no segundo decêndio, após registrar queda de 1,11% no mesmo período do mês anterior. Na análise por estágios de processamento, os preços dos Bens Finais subiram 0,11% no período, ante recuo de 0,67% em agosto.

Já o índice correspondente aos Bens Intermediários passou de -0,97% no segundo decêndio de agosto para -0,05% no segundo decêndio de setembro. A taxa do índice referente as Matérias-Primas Brutas foi de -1,76% em agosto para -1,74% em setembro.

O Índice de Preços ao Produtor apresentou variação negativa de 0,05%, após registrar crescimento de 0,21% no mesmo período de agosto. Nesta medição, cinco das oito classes de despesa componentes do índice registraram decréscimo em suas taxas de variação, com destaque para Alimentação.

Alimentação 0,08% para -0,75%
Habitação 0,78% para 0,33%
Vestuário -0,22% para -0,43%
Saúde e Cuidados Pessoais 0,34% para 0,24%
Despesas Diversas 0,13% para 0,01%
Educação, Leitura e Recreação -0,25% para 0,19%
Transportes 0,12% para 0,08%
Comunicação 0,15% para 0,44%

Nas classes que registraram queda as maiores influências partiram dos seguintes itens: tarifa de eletricidade residencial (3,85% para 1,23%), calçados (0,06% para -0,87%), artigos de higiene e cuidado pessoal (0,25% para -0,26%) e clínica veterinária (0,99% para 0,03%).

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) subiu 0,67% no segundo decêndio de setembro. No mês anterior, este índice registrou elevação de 0,15%. Os três grupos componentes do INCC registraram as seguintes variações na passagem do segundo decêndio de agosto para o segundo decêndio de setembro: Materiais e Equipamentos (0,20% para -0,13%), Serviços (0,27% para 0,36%) e Mão de Obra (0,10% para 1,27%).


Sobre o autor