Ações

Ibovespa vira para queda pressionado pelas blue chips e por fatores locais

Por Fast Trade
20 janeiro 2021 - 15:05 | Atualizado em 20 janeiro 2021 - 17:17

O Ibovespa opera em queda nesta quarta-feira (20), pressionado pela baixa nas blue chips e por fatores locais.

Desviando do bom humor internacional, o índice geral assumiu trajetória negativa, depois de oscilar na abertura.

Nesse sentido, as incertezas sobre a rapidez da vacinação nacional e os rumores de que o governo pode ampliar os gastos públicos reverteram o otimismo.

Inclusive, o presidente do Instituto Butantã, Dimas Covas, considera que a volta da classificação “vermelha” em São Paulo será uma realidade.

Baixe agora: Derivativos – O guia definitivo para começar a investir

Isto porque, além da falta de insumos para produzir as vacinas, o ritmo de contágio será mais rápido do que a produção dos medicamentos.

Ademais, a Fiocruz adiou para março a previsão de entrega das primeiras doses da vacina desenvolvida pela AstraZeneca em parceria com Universidade de Oxford. Até lá, somente a CoronaVac estará disponível para a população.

Ao mesmo tempo, há um grande receio de que o presidente Jair Bolsonaro deixe o controle fiscal visando recompor a sua perda de popularidade.

Diante de um cenário de incertezas sobre as presidências da Câmara e do Senado, é provável que haja uma pressão maior sobre a votação do orçamento.

Baixe: Guia de A a Z de como se tornar um trader!

Além disso, hoje é o dia da decisão do Comitê de Política Monetária (Copom), que deve divulgar o comunicado após o fechamento do mercado.

Lá fora, as atenções se concentravam na posse do presidente dos EUA, Joe Biden, e a repercussão ao pacote de estímulos de US$1,9 trilhão.

Ontem, durante sua sabatina no Senado, a secretária do Tesouro, Janet Yellen, defendeu a ajuda financeira, mostrando a importância do suporte ao crescimento econômico.

Destaques Corporativos

Na B3, as blue chips responsáveis pela queda são Vale (VALE3), Petrobras (PETR4) e as ações do setor bancário.

Desse modo, pressionavam o índice geral as perdas do Itaú Unibanco (ITUB4), Bradesco (BBDC4) e Banco do Brasil (BBAS3).

Top 5 máximas do índice à vista: B2W Digital (BTOW3), Magazine Luiza (MGLU3), Lojas Americanas (LAME3), Via Varejo (VVAR3), Suzano (SUZB3).

Baixe agora: Guia do Investidor Iniciante

Top 5 mínimas do índice à vista: Embraer (EMBR3), Grupo Natura (NTCO3), Pão de Açúcar (PCAR3), Vale (VALE3), Cemig (CMIG4).

Às 14h05 (horário de Brasília), a Bolsa brasileira caía 0,87%, aos 119.585 pontos, com um volume financeiro de R$11,098 bilhões.

Quer ficar informado de todas as novidades sobre as técnicas e estratégias aplicadas ao day trade? Então participe gratuitamente do Canal do Fast Trade no Telegram acessando o link: https://t.me/plataformafasttrade

Ibovespa vira para queda pressionado pelas blue chips e por fatores locais

Leia também:

Dólar acelera as perdas refletindo o fluxo positivo para emergentes

Cemig (CMIG4) liquida participação na Light (LIGT3) e leva R$1,37 bilhão

Calendário econômico doméstico e destaques globais


Sobre o autor