Ações

Ibovespa valoriza 2,94% com exterior e decisão do Fed

Por Fast Trade
29 abril 2020 - 19:16 | Atualizado em 29 abril 2020 - 21:00

O Ibovespa encerrou em alta nesta quarta-feira (29), apoiado pelo movimento positivo no exterior e pela decisão do Fed, o Banco Central americano.

Na sessão de hoje, o índice geral permaneceu em território positivo, apesar dos solavancos causados por notícias internas e externas.

Por aqui, ficou no radar a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, em suspender a nomeação de Alexandre Ramagem para o cargo de diretor-geral da Polícia Federal.

Nesse sentido, o ministro decidiu atender a um mandado de segurança impetrado pelo PDT, alegando que o ato de nomeação praticado por Jair Bolsonaro conteve abuso de poder por desvio de finalidade.

Lá fora, o governo americano divulgou os dados do Produto Interno Bruto (PIB) do país, revelando uma queda de 4,8% no primeiro trimestre de 2020.

Além dos números superarem as projeções dos analistas, esse foi o pior desempenho para a economia dos EUA desde a crise financeira de 2008.

Ademais, o Federal Reserve divulgou a diretriz de política monetária, decidindo por manter os atuais níveis da taxa básica de juros, que já são os menores da história.

Em um comunicado, a instituição explicou que a atual crise sanitária pesará sobre a atividade econômica, o emprego e a inflação no curto prazo.

Por isso, o Fed considerou que os riscos são maiores nas perspectivas de médio e longo prazo, o que justificou a manutenção dos juros neste momento.

Diante disso, o mercado encarou positivamente a decisão da instituição, apostando que há espaço para estímulos adicionais, tendo em vista os impactos do coronavírus.

Na B3, o destaque vai para as máximas do dia CSN (CSNA3), IRB Brasil (IRBR3), Usiminas (USIM5), Azul (AZUL4) e Ultrapar (UGPA3).

Como resultado, a Bolsa brasileira avançou 2,94% na faixa de 83.170 pontos, com um volume financeiro de R$25,148 bilhões.

Ibovespa valoriza 2,94% com exterior e decisão do Fed

Coronavírus no Brasil e possível tratamento com Remdesivir

Ontem, o Brasil alcançou um novo recorde de mortos pelo Covid-19 ao contabilizar 474 óbitos em 24 horas, superando a quantidade de 5 mil mortes.

Nesse contexto, já são mais de 78 mil pessoas infectadas pelo vírus, em um momento que o ritmo de contaminação ainda não atingiu o pico.

Também ficou em destaque a notícia de que o tratamento com Remdesivir poderá ser eficaz no combate ao coronavírus.

Nesse sentido, a biofarmacêutica Gilead Sciences divulgou alguns resultados positivos demonstrando a atuação do remédio em pacientes infectados pelo vírus e em estado grave.

Entretanto, a ação do medicamento ainda carece de estudos e experimentos que comprovem sua eficácia contra o vírus.

Ibovespa valoriza 2,94% com exterior e decisão do Fed

Acompanhe as últimas novidades do mercado financeiro:

Dólar fecha a R$5,35 na maior queda diária desde 2018

Lucro líquido da Weg avança 43% e totaliza R$440 milhões

Petróleo avança com estoques e tratamento do Covid-19


Sobre o autor