Empresas

Ibovespa sobe com exterior e balanços corporativos

Por Fast Trade
03 maio 2021 - 13:00 | Atualizado em 03 maio 2021 - 16:32
Ibovespa futuro apresenta queda

O Ibovespa inaugura o mês em alta moderada, sustentado principalmente pelo ambiente global e pelo bom desempenho de ações do setor bancário no Brasil. Próximo das 11h45, o principal índice da bolsa brasileira tinha ganho de 0,12%, aos 119.033,86 pontos.

+ Relatório: alocação de recursos

O indicador ainda vai repercutir uma recheada agenda de indicadores, com destaque para os balanços corporativos e a decisão sobre juros no Brasil.

Além disso, o mercado doméstico também conta com eventos importantes, como o relatório de emprego norte-americano. Assim também, os investidores vão acompanhar a fala do presidente do Fed, Jerome Powell, nesta segunda-feira (3).

“O discurso do Fed Powell não deve ter tanta novidade, no sentido de que vai continuar injetando recursos na economia e que a inflação não o preocupa por ora”, observou o especialista em renda variável e sócio da Renova Invest, Rodrigo Friedrich.

Atenção ainda para o fechamento de alguns mercados neste pregão em razão de feriado (Japão, China e Inglaterra). Nesse sentido, a expectativa é que o fechamento possa limitar o volume de negócios no exterior, mas também na B3.

+ Guia completo para obter sucesso nas operações de Day Trade

Vale destacar ainda a cautela que podem gerar os depoimentos de ex-ministros da Saúde e do atual, Marcelo Queiroga, na CPI da Covid. São os balanços corporativos, no entanto, que apoiam a alta do Ibovespa, ainda que moderada.

Destaques corporativos do Ibovespa

Às vésperas da divulgação dos balanços financeiros do Itaú Unibanco (03, após o fechamento do pregão), Bradesco (4) e Banco do Brasil (6), são as instituições monetárias que apoiam o avanço do Ibovespa.

Às 12h46, as ações do Itaú (ITUB4) avançavam 1,22%, ao passo que que os papéis do Bradesco (BBDC4) subiam 2,60%.

Após ter surpreendido de forma positiva na semana passada, as ações do Santander Brasil (SANB11) sobem nesta parcial (+1,14%).

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader!

Por sua vez, as ações do Banco do Brasil (BBAS3) valorizavam 0,40% e a BB Seguridade (BBSE3) subia 0,22%. A holding reportou um lucro líquido de R$ 977,1 milhões no 1T21 e outros resultados positivos.

Entre as maiores altas do Ibovespa, destaque para o Grupo CCR (CCRO3, +6,98%) e o Iguatemi (IGTA3, +4,59%).

Em contrapartida, os papéis da Braskem (BRKM5) declinam 3,94% após a petroquímica informar na sexta-feira (30) que as vendas de sua unidade no México recuaram 37% entre o 1T20 e o 1T21. Já a Sabesp (SBSP3) cai 6,08%.

Leia também: Dólar cai contra o real nesta parcial do primeiro pregão de maio

Quer ficar informado de todas as novidades do mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram acessando o link: https://t.me/plataformafasttrade.


Sobre o autor