AçõesHome

Ibovespa sobe com cenário externo e dólar cai a R$3,69

Por Fast Trade
01 novembro 2018 - 12:07
Sob o alerta de Pandemia, Ibovespa desaba e sofre 2º circuit breaker da semana

Após fechar o mês de outubro com volume recorde de negócios, a Bolsa brasileira iniciou o pregão de hoje em alta, fortemente influenciada pelo bom desempenho dos mercados globais e pelas expectativas sobre a composição da equipe que integrará o governo de Jair Bolsonaro. Às 11h55 (horário de Brasília), o Ibovespa operava com valorização de 0,86%, a 88.175 pontos. O dólar comercial, no contrapé, sofria queda de 0,86%, sendo cotado a R$3,69.

Os juros futuros apresentavam ligeira queda. A DI com vencimento para junho de 2020 recuava 0,13%, sendo negociada a 7,66% e a DI para junho de 2020 tinha redução de 0,44%, sendo vendida a 9,02%. No mesmo horário, as estatais oscilavam em valorização. Petrobras (PETR4), Vale (VALE3) e Banco do Brasil (BBAS3) tinham alta de 0,40%, 1,38% e 0,84% respectivamente. Eletrobras (ELET6) apresentava queda de 0,08%.

Cenário Econômico

O Brasil subiu 16 posições no ranking global de ambiente de negócios, segundo relatório “Doing Business” do Banco Mundial, divulgado na noite de ontem. Em 2017, o país foi classificado na 125ª posição, obtendo a nota de 57,05, e esse ano saltou para a 109ª posição, com a nota 60,01. Ao todo, são analisadas 190 economias sob a ótica da facilidade de fazer negócios, abrangendo os seguintes aspectos: carga tributária, comércio exterior, abertura de novas empresas e demais recursos infraestruturais necessários ao fomento da competitividade.

As 5 primeiras posições do ranking são ocupadas por Nova Zelândia (1º), Cingapura (2º), Dinamarca (3º), Hong Kong (4º) e Coreia do Sul (5º). Na América Latina, o Brasil fica atrás dos países Costa Rica (67º), Colômbia (65º), Porto Rico (64º) e México (54º). Mesmo com a melhora no posicionamento, o Brasil continua com baixo desempenho em vários quesitos como pagamento de impostos, onde está entre os dez piores do mundo, e registro de propriedades que teve seu custo elevado no ano passado.

As reformas que foram realizadas nos últimos três anos melhoraram o ambiente de negócios e o novo governo assumiu um compromisso de trabalhar pelas pequenas e médias empresas. O Diretor do Banco Mundial para o Brasil, Martin Raiser, afirmou que o país tem plenas condições de superar as expectativas do mercado, se adotar medidas que facilitem o empreendedorismo e a iniciativa privada.

Leia também:

Ibovespa fecha outubro com alta de 10% e Nasdaq apura o pior mês dos últimos 10 anos

Ibovespa – Hoje, ao que tudo indica, tem a chance de renovar a máxima histórica


Sobre o autor