HomeMercados

Ibovespa recua mais de 2% com ruídos na Previdência e exterior negativo; dólar dispara a R$3,95

Por Pablo Vinicius Souza
27 março 2019 - 12:15

Em meio ao aumento das preocupações sobre a desaceleração da economia global e aos ruídos na tramitação da proposta de reforma da Previdência, o Ibovespa opera em queda desde a abertura do pregão. O tom negativo dos mercados internacionais somado às turbulências no cenário político levam o índice geral a declinar mais de 2% já nas primeiras horas de pregão.

Até o final do dia, a divulgação dos resultados de algumas companhias de peso na B3 pode adicionar volatilidade ao desempenho das ações. Ás 12h02 (horário de Brasília), a Bolsa brasileira desvalorizava 2,57%, aos 92.860 pontos, com um giro financeiro de R$3,972 bilhões.

Noticiário político e a PEC do orçamento impositivo

Na tarde de ontem, a proposta de emenda à constituição (PEC) do orçamento impositivo foi aprovada, em uma votação relâmpago na Câmara dos Deputados, onde 440 parlamentares se posicionaram favoravelmente à emenda que limita a margem do orçamento disponível para gestão do governo.

E-book: Guia completo e definitivo da Previdência Privada

A votação foi uma resposta dura dos parlamentares em relação às críticas que o presidente Jair Bolsonaro vem fazendo ao legislativo e sobre sua postura de não querer negociar com os partidos.

Cotação do Dólar e juros futuros

O dólar comercial disparava 2,33%, sendo cotado a R$3,95, na máxima do dia. O clima de maior aversão ao risco impulsionava a divisa americana a subir forte contra as principais moedas emergentes, com o real ficando entre as piores posições junto com o rand sul-africano, a lira turca, o peso mexicano e o rublo russo.

Os contratos de juros futuros avançavam junto ao movimento do câmbio, com os investidores reduzindo a exposição através de ativos que oferecem maior segurança, tendo em vista o clima de incertezas. O DI com vencimento para dezembro/2019 aumentava 1,39%, sendo vendido a 6,57% (6,46% no ajuste anterior) e o DI para março/2021 saltava 3,02%, sendo negociado a 7,51% (7,29% no ajuste anterior).

Ações transacionadas

As ações de maior liquidez na Bovespa, ou blue chips, seguiam trajetória de queda, em atenção às movimentações do exterior. Com destaque para as blue chips Petrobras, Eletrobras, Santander, Gol, Azul e Oi, que acentuavam perdas no momento.

Gol e Azul – A Câmara dos Deputados concluiu a votação do projeto de lei que permite a empresas estrangeiras obter o controle das companhias aéreas nacionais. A proposta segue para ser discutida e votada pelo Senado. O governo justificou a medida alegando que ampliação da participação estrangeira resultará no aumento da competição e, consequentemente, na desconcentração do mercado doméstico.

COMPANHIAS ESTATAIS
Petrobras (PETR3)-2,41%Vale (VALE3)-0,50%
Petrobras (PETR4)-2,38%Embraer (EMBR3)-1,23%
Eletrobras (ELET3)-3,16%Banco do Brasil (BBAS3)-3,73%
Eletrobras (ELET6)-2,90%Cemig (CMIG4)-5,19%

Manual do Imposto de Renda para Investidores

SETOR BANCÁRIOSETOR SIDERÚRGICO
Itaú Unibanco (ITUB3)-2,10%Usiminas (USIM3)-3,49%
Santander (SANB11)-3,41%CSN (CSNA3)-3,91%
Bradesco (BBDC3)-2,57%Gerdau (GGBR4)-2,89%

 

 


Sobre o autor