HomeMercados

Ibovespa recua aos 104 mil com temores sobre a desidratação da Previdência

Por Pablo Vinicius Souza
12 julho 2019 - 12:22
Câmara vota destaques da reforma da Previdência

Depois de abrir em alta nesta sexta-feira (12), o Ibovespa assumiu um viés negativo à medida de aumentam as preocupações sobre a possível desidratação da reforma da Previdência.

A Câmara dos Deputados está analisando os destaques ao texto da PEC que foram sugeridos pelos partidos e, se aprovadas, as mudanças podem reduzir o valor que será economizado pelo governo nos próximos 10 anos.

O objetivo é concluir os dois turnos de votação no plenário da casa antes do recesso parlamentar, que se iniciará dia 18 de julho.

Dos 11 destaques já analisados, os deputados aprovaram duas emendas e uma supressão, abrangendo regras de transição para policiais, regras para cálculo da aposentadoria mais brandas para mulheres e redução no tempo de contribuição para homens que se aposentarem por idade.

Segundo o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, a sessão que está discutindo as mudanças propostas poderá adentrar o sábado, visando cumprir o tempo previsto de tramitação e aprovação desta fase.

Os investidores também reagiam à revisão das projeções do governo quanto ao crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro em 2019.

O Ministério da Economia divulgou as previsões do PIB admitindo um avanço de 0,81% no período e não mais de 1,6%, conforme a definição anterior.

Nesse contexto, às 12h12 (horário de Brasília), a Bolsa brasileira recuava 0,52%, aos 104.599 pontos, registrando um volume financeiro de R$4,336 bilhões.

Dólar opera em queda refletindo expectativas de afrouxamento monetário

O dólar comercial segue em trajetória de queda, acompanhando o otimismo do cenário externo com o aumento das chances de redução da taxa básica de juros.

As falas do presidente Federal Reserve, Jerome Powell, reascenderam as expectativas sobre um afrouxamento monetário já na reunião deste mês, o que enfraqueceu a divisa americana contra as principais moedas emergentes.

Também no radar, o avanço da reforma da Previdência elevou as apostas quanto à redução da taxa Selic no Brasil na próxima reunião do Copom, o que igualmente animou o mercado.

Ás 12h12 (horário de Brasília), o dólar comercial depreciava 0,08% contra o real brasileiro, sendo cotado a R$3,7490 na venda.

Na renda fixa, os contratos de juros futuros operavam mistos, com as taxas de curto prazo recuando levemente e as taxas de longo prazo subindo, em atenção ao cenário político.

O DI fevereiro/2020 caía 0,44%, sendo negociado a 5,66% (5,69% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2025 subia 0,44%, sendo vendido a 6,85% (6,83% no ajuste anterior).

Noticiário Corporativo

Magazine Luiza (MGLU3)Em fato relevante, o Magazine Luiza informou a realização do desdobramento de suas ações com a finalidade de torna-las mais líquidas e acessíveis ao mercado.

A proposta original é desdobrar as atuais 190.591.464 ações ordinárias em outras 1.524.731.712 iguais e de mesma classificação, mantendo a proporção de 1 para 8, sem alterar o capital social.

Segundo a companhia, “o desdobramento será operacionalizado e efetivado pela administração, preservando todos os direitos dos acionistas”, que ainda vão examinar as condições e discutir o assunto.

Tenda (TEND3) – A Tenda divulgou uma prévia dos resultados operacionais do segundo trimestre de 2019, apresentando o lançamento de 13 novos empreendimentos e o total de vendas brutas no valor de R$536,9 milhões.

Estes números representam um aumento de 9,9% em lançamentos e 1,7% em vendas, quando comparado ao mesmo período do ano passado.

Segundo a construtora, a melhora no desempenho deve-se à maior utilização dos recursos de caixa nas incorporações e à adoção de melhores práticas de gestão.

COMPANHIAS ESTATAIS
Petrobras (PETR3) +0,38% Vale (VALE3) +0,40%
Petrobras (PETR4) +0,32% Embraer (EMBR3) -0,26%
Eletrobras (ELET3) -1,92% Banco do Brasil (BBAS3) -1,79%
Eletrobras (ELET6) -1,32% Cemig (CMIG4) -2,29%

E-BOOK GUIA COMPLETO PARA OBTER SUCESSO NOS INVESTIMENTOS EM AÇÕES NA BOLSA DE VALORES

SETOR BANCÁRIO SETOR SIDERÚRGICO
Itaú Unibanco (ITUB3) -0,51% Usiminas (USIM3) -0,09%
Santander (SANB11) -0,32% CSN (CSNA3) -0,47%
Bradesco (BBDC3) -0,66% Gerdau (GGBR4) -0,94%


Sobre o autor