AçõesHome

Ibovespa oscila, mas fecha em alta com Eletrobras e bancos; dólar cai a R$3,89

Por Pablo Vinicius Souza
27 dezembro 2018 - 18:49

Depois de oscilar quase o dia inteiro refletindo a alta volatilidade dos mercados internacionais, o Ibovespa encerrou o pregão com valorização de 0,38%, a 85.460 pontos, registrando um giro financeiro de R$8,020 bilhões. A alta de Eletrobras e o bom desempenho do setor bancário seguraram o índice brasileiro no campo positivo, em uma sessão de grandes perdas em Wall Street e na Europa.

O clima geral é de cautela por parte dos investidores, que ficam receosos diante de inúmeras circunstâncias de conflito, como: a paralisação do governo nos EUA frente ao impasse do orçamento com o congresso; o agravamento das tensões comerciais entre americanos e chineses; e a temerosa desaceleração da economia global, que pode afetar substancialmente as relações entre os países no próximo ano.

Baixe o E-book O Guia Completo de Como Ter Sucesso Nas Operações de Day Trade

O dólar comercial fechou com desvalorização de 0,61%, sendo cotado a R$3,89, no mesmo dia em que alcançou a máxima de R$3,94. As instabilidades do mercado internacional e o baixo volume de negócios contribuíram com a oscilação da divisa americana, que perdeu força após o leilão de linha realizado pelo Banco Central. O mercado absorveu completamente o vulto de US$1 bilhão à vista em recursos novos, mantendo a liquidez no câmbio.

Relatório gratuito – Banco do Brasil: O gigante acordou

Relatório gratuito – Petrobras: O petróleo é nosso

Os contratos de juros futuros declinaram, atingindo o menor patamar desde o início do ano, com os investidores operando pouco e sem mudar posições, à espera de mais novidades do novo governo. O DI com vencimento para novembro/19 caiu 0,38%, fechando no valor de 6,55% (6,58% no ajuste anterior), o DI para setembro/2021 teve redução de 0,75%, com negociação a 7,94% (7,99% no ajuste anterior) e o DI para dezembro/2024 diminuiu 0,76%, fechando no preço de 9,14% (9,21% no ajuste anterior).

As blue chips encerraram entre perdas e ganhos para diferentes setores, seguindo a dinâmica do cenário externo. Com destaque para as ações da Eletrobras, que apuraram ganhos expressivos neste pregão na expectativa pelo leilão de desestatização da Ceal, uma importante distribuidora controlada pela estatal em Alagoas. A entrega dos documentos dos interessados no processo ocorreu hoje e a sessão pública do leilão está prevista para acontecer amanhã (28).

As ações da Petrobras não suportaram a pressão da queda nos preços do petróleo e fecharam em baixa. Ás 18h39 (horário de Brasília), o petróleo Brent para março/2019 caía 3,18%, sendo cotado a US$53,53 o barril, e o petróleo WTI para fevereiro/2019 desvalorizava 2,64%, sendo cotado a US$45,38 o barril.

Baixe o Infográfico: 5 motivos – Por Que Investir na Bolsa Agora É Um Bom Negócio

COMPANHIAS ESTATAIS
Ativo26/1227/12Ativo26/1227/12
Petrobras (PETR3)+1,83%-0,57%Vale (VALE3)-0,83%-1,86%
Petrobras (PETR4)+3,46%-0,05%Embraer (EMBR3)00%-1,91%
Eletrobras (ELET3)-1,23%+6,74%Banco do Brasil (BBAS3)+0,66%+1,67%
Eletrobras (ELET6)-0,98%+6%Cemig (CMIG4)-0,36%+1,67%

Relatório gratuito: 7 passos para suas finanças ficarem no azul

SETOR BANCÁRIOSETOR SIDERÚRGICO
Ativo26/1227/12Ativo26/1227/12
Itaú Unibanco (ITUB3)-1,02%+1,69%Usiminas (USIM3)+0,53%-1,40%
Santander (SANB11)-1,59%+0,70%CSN (CSNA3)-2,04%-0,81%
Bradesco (BBDC3)-0,66%+2,52%Gerdau (GGBR4)+0,54%-2,50%

Maiores altas do Ibovespa:

ELET3 / R$ 23,93 / +6,74%
ELET6 / R$ 27,72 / +6,00%
BTOW3 / R$ 39,91 / +5,03%
MRVE3 / R$ 12,13 / +3,76%
IGTA3 / R$ 39,99 / +3,76%

Maiores baixas do Ibovespa:

SUZB3 / R$ 37,25 / -3,87%
TIMP3 / R$ 11,64 / -3,32%
VIVT4 / R$ 45,58 / -2,92%
GGBR4 / R$ 14,42 / -2,50%
CVCB3 / R$ 60,48 / -2,04%


Sobre o autor