Ações

Ibovespa opera próximo da estabilidade; siderúrgicas se destacam

Por Fast Trade
06 abril 2021 - 13:00 | Atualizado em 07 abril 2021 - 07:32
Ibovespa; B3

Enquanto os investidores ainda aguardam as possíveis soluções para resolver o imbróglio sobre o Orçamento de 2021, o Ibovespa opera próximo da estabilidade.

Às 12h44, o Ibovespa subia 0,16%, a 117.701,62 pontos. No pior momento, já caiu a 117.175,98. Na máxima, chegou a 118.136,14 pontos.

Destaques corporativos do Ibovespa

As ações do setor siderúrgico sobem em bloco no Ibovespa nesta terça-feira (6), na esteira da alta dos contratos futuros do minério de ferro e do aço negociados na China.

Além disso, o segmento repercute a perspectiva de aumento da demanda por causa do plano de infraestrutura do presidente dos EUA, Joe Biden.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader!

Próximo das 12h44, as ações da CSN (CSNA3) avançavam 4,05%. Na sequência, Usiminas (USIM5) e Gerdau (GGBR4) subiam 2,58% e 1,97%, respectivamente.

A princípio, o comportamento das commodities também favoreceu os negócios com a Vale (VALE3).

Por outro lado, os ativos da mineradora agora recuam no pregão, puxados pela notícia de que o ex-presidente da Vale, Fabio Schvartsman, e o ex-diretor de ferrosos da companhia, Peter Poppinga, são alvo de um processo administrativo sancionador aberto pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) no caso Brumadinho.

Próximo das 12h45, os papéis da VALE3 recuavam 0,28% na B3, após atingir máxima histórica na véspera.

Em contrapartida, as ações de empresas ligadas ao Turismo caíam, de olho na distribuição das vacinas pelo país. As ações da Azul (AZUL4) recuavam 1,33%, ao passo que os papéis da Gol (GOLL4) declinavam 0,35%.

Em paralelo, o mercado repercute a prévia operacional da Gol referente ao mês de março, conforme divulgado anteriormente aqui no portal.


Sobre o autor