HomeMercados

Ibovespa opera em queda com exterior negativo e discussões sobre a Previdência

Por Pablo Vinicius Souza
25 junho 2019 - 12:49
Confiança do empresário cai 0,1 ponto em agosto e resultado fica em 93,9 pontos, diz FGV

O pregão de hoje começou em clima de cautela! O Ibovespa operava em queda desde o início dos negócios, acompanhando o mau humor externo proveniente das tensões entre Estados Unidos e Irã.

O governo iraniano declarou que a imposição de novas sanções americanas à sua economia vai fechar definitivamente o diálogo pela via diplomática entre os dois países.

Os investidores ficaram temerosos com a situação, tendo em vista que a ofensiva dos EUA pode acarretar no encerramento total das negociações quanto ao desenvolvimento de armas nucleares.

Por aqui, o mercado está atento à retomada das discussões sobre a reforma da Previdência na Comissão Especial da Câmara.

Alguns parlamentares desistiram de se pronunciar, mas ainda há 77 inscritos que devem continuar debatendo o texto da proposta apresentado pelo relator Samuel Moreira (PSDB).

O deputado Marcelo Ramos (PL), que preside a Comissão, sinalizou que a votação da reforma poderá se iniciar no mesmo dia em que finalizarem as discussões.

Já o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, quer que a votação seja realizada na Comissão ainda esta semana para conseguir levar a matéria ao plenário antes do recesso parlamentar.

Maia também comentou que a Câmara deve derrubar o decreto de Jair Bolsonaro que flexibiliza o porte de armas, seguindo a mesma linha argumentativa do Senado.

Nesse contexto, às 12h44 (horário de Brasília), a Bolsa brasileira recuava 0,78%, aos 101.267 pontos, registrando um volume financeiro de R$9,054 bilhões.

Dólar sobe a R$3,83 com tensões geopolíticas e foco no G-20

Oscilando desde as primeiras negociações, a divisa americana se fortalecia no exterior, servindo como um refúgio frente às incertezas do comércio global.

Os investidores aguardam os desdobramentos do possível encontro entre os presidentes Donald Trump e Xi Jinping, que acontecerá às margens do G-20, no próximo final de semana, em Osaka.

Enquanto isso, o mercado digere o agravamento das tensões entre EUA e Irã, com o governo iraniano rechaçando a ofensiva americana de impor novas sanções econômicas.

No cenário interno, as atenções estão centradas no debate sobre a reforma da Previdência na Comissão Mista, que pretende votar a pauta ainda esta semana.

Ás 11h59 (horário de Brasília), o dólar comercial subia 0,13% contra o real brasileiro, sendo cotado a R$3,8320 na venda.

Na renda fixa, os contratos de juros futuros subiam firme refletindo o conteúdo da ata do Copom, que reforçou as dúvidas quanto à concretização das reformas fiscais e acentuou o discurso de flexibilização monetária.

Além disso, os operadores do câmbio reagem à divulgação do IPCA-15 de junho, que registrou leve alta de 0,06% em relação a maio, vindo em linha com as projeções dos analistas.

O DI abril/2020 avançava 1,03%, sendo negociado a 5,87% (5,81% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2025 subia 0,28%, sendo vendido a 7,25% (7,23% no ajuste anterior).

Noticiário Corporativo

Grupo Pão de Açúcar (PCAR4)O Grupo Pão de Açúcar realizará o pagamento de juros sobre o capital próprio, referente ao período de janeiro a março de 2019.

O valor bruto a ser distribuído soma R$36,737 milhões, que corresponde a R$0,1295 por ação ordinária e R$0,1425 por ação preferencial.

Segundo a companhia, o pagamento está agendado para o dia 16 de agosto e terá como base a posição acionária registrada em 27 de junho. A partir do dia 28, as ações serão negociadas ex-juros.

São Martinho (SMTO3) – A São Martinho divulgou um lucro líquido de R$86 milhões referente ao primeiro trimestre de 2019, evidenciando uma queda de 44% na comparação anual.

O lucro caixa também caiu, registrando baixa de 32% em relação ao ano passado, somando R$158 milhões e o Ebtida Ajustado totalizou R$510 milhões, mostrando uma redução de 13%.

A companhia informou que “a redução dos indicadores reflete a piora dos preços do açúcar, combinado com pior preço do etanol” em comparação aos anos anteriores.

COMPANHIAS ESTATAIS
Petrobras (PETR3) -1,42% Vale (VALE3) -0,84%
Petrobras (PETR4) -0,99% Embraer (EMBR3) -0,21%
Eletrobras (ELET3) -0,67% Banco do Brasil (BBAS3) +0,58%
Eletrobras (ELET6) -0,43% Cemig (CMIG4) -0,81%

E-BOOK GUIA COMPLETO PARA OBTER SUCESSO NOS INVESTIMENTOS EM AÇÕES NA BOLSA DE VALORES

SETOR BANCÁRIO SETOR SIDERÚRGICO
Itaú Unibanco (ITUB3) -0,06% Usiminas (USIM3) +0,10%
Santander (SANB11) -0,09% CSN (CSNA3) -1,03%
Bradesco (BBDC3) -0,62% Gerdau (GGBR4) -1,19%


Sobre o autor