Ações

Ibovespa opera em alta com recuperação técnica e exterior

Por Fast Trade
29 junho 2020 - 13:19 | Atualizado em 29 junho 2020 - 16:00

O Ibovespa opera em alta nesta segunda-feira (29), fazendo uma sessão de recuperação técnica apoiada pelo movimento positivo no exterior.

Mesmo diante do avanço do coronavírus no Brasil e no mundo, o mercado segue otimista frente ao aumento do fluxo de recursos impulsionado pela redução da taxa básica de juros.

Ao todo, o Covid-19 já infectou mais de 10 milhões de pessoas no mundo e levou a óbito outras 500 mil, fora os casos de subnotificação.

Nesse sentido, diversos países que estiveram em quarentena e iniciaram o processo de reabertura estão contabilizando o aumento exponencial de novos casos.

Assim, os estados americanos do Texas, Arizona, Califórnia e Flórida voltaram com as medidas de isolamento social, visando conter essa segunda onda de contágio.

Embora a expectativa pela retomada do crescimento econômico esteja catalisando os movimentos de hoje, o cenário ainda é incerto em relação ao controle da pandemia.

Contudo, trouxe ânimo aos investidores a notícia de que o grupo farmacêutico China National Biotec Group (CNBG) obteve bons resultados com uma vacina experimental.

Segundo a companhia, as 1.120 pessoas que receberam uma dose da vacina desenvolvida conseguiram produzir anticorpos contra o coronavírus.

Além disso, o lucro das empresas industriais chinesas avançou 6% em maio na comparação anual, sinalizando uma melhora na atividade local.

Apesar disso, nos primeiros meses de 2020, o lucro industrial da China caiu 19,3% em relação a 2019, conforme dados do Escritório Nacional de Estatísticas (NBS).

Não obstante os prejuízos trazidos pelo primeiro surto de Covid-19 em Wuhan, agora Pequim vive uma nova batalha contra a disseminação do vírus.

Desse modo, as autoridades da capital chinesa determinaram o isolamento de quase meio milhão de pessoas, visando enfrentar mais uma situação “séria e complexa” de grande potencial de contágio.

Coronavírus no Brasil, projeções do Banco Central e mercado acionário local

No Brasil, o cenário também é crítico em relação ao coronavírus, com muitas cidades registrando o aumento acelerado do número de novos casos.

Até o momento, o país registrou 1.345.254 pessoas infectadas e 57.658 morreram vítimas da doença, com a divulgação de recordes sucessivos.

Em meio a essa crise sanitária, o boletim Focus do Banco Central revisou as previsões do Produto Interno Bruto (PIB), apontando para um recuo de 6,54% em 2020.

Da mesma forma, as estimativas do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) foram alteradas de 1,61% para 1,63%.

Ademais, as previsões da Selic também sofreram ajustes, com os economistas apostando na redução de 2,25% para 2% ao ano.

Na B3, em uma sessão que prevaleciam os ajustes técnicos, o setor bancário e as ações da Petrobras se destacavam, apresentando um excelente desempenho.

As companhias IRB Brasil (IRBR3), Embraer (EMBR3), Banco do Brasil (BBAS3), Via Varejo (VVAR3) e Petrobras (PETR4) lideravam os ganhos do momento.

Ás 13h18 (horário de Brasília), a Bolsa brasileira subia 0,78%, aos 94.570 pontos, com um volume financeiro de R$8,033 bilhões.

Ibovespa opera em alta com recuperação técnica e exterior

Acompanhe as últimas movimentações do mercado financeiro:

Dólar recua de olho em indicadores locais e correção externa

Câmara vai votar projeto que libera R$ 160 bi de fundos constitucionais para caixa do governo

Mercados globais inauguram semana de olho em novos casos da Covid-19

Mercado confia em retomada da consolidação fiscal no próximo triênio


Sobre o autor