Ações

Ibovespa opera em alta com abertura dos países e petróleo

Por Fast Trade
05 maio 2020 - 12:46 | Atualizado em 05 maio 2020 - 15:01
Impactos do coronavírus

O Ibovespa opera em alta nesta terça-feira (05), impulsionado pelo otimismo com a abertura dos países e alta do petróleo no mercado internacional.

No contexto externo, o movimento dos ativos de risco é majoritariamente positivo, refletindo as expectativas pelo retorno às atividades.

Nesse sentido, diversos países da Europa, Ásia e alguns estados dos Estados Unidos já autorizaram determinados setores a voltar com o funcionamento.

Ademais, os preços do petróleo eram negociados em valorização, reagindo às perspectivas de aumento na demanda pela commodity.

Isso porque, relatórios do Goldman Sachs e Morgan Stanley, divulgados ontem, sinalizaram para um cenário de recuperação econômica global a partir do terceiro trimestre de 2020.

Esse novo quadro previsto pelas instituições favoreceu o apetite ao risco, pois, renovou a confiança dos investidores quanto a retomada do crescimento ainda este ano.

Por aqui, as atenções se concentraram na divulgação dos indicadores econômicos, sobretudo, nos dados de produção industrial.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a indústria registrou uma contração de 9,1% em março, na comparação com fevereiro.

Desse modo, o setor reportou o pior resultado para o mês desde a série histórica iniciada em 2002 e a maior queda desde maio de 2018, com a greve dos caminhoneiros.

Também no radar, começou hoje a reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, que irá decidir as diretrizes da taxa de juros.

Na B3, as companhias Via Varejo (VVAR3), B2W Digital (BTOW3), Petrobras (PETR4), Itaú Unibanco (ITUB4) e CVC (CVCB3) lideravam os ganhos da sessão.

Ás 12h45 (horário de Brasília), a Bolsa brasileira subia 2,15%, aos 80.574 pontos, com um volume financeiro de R$6,953 bilhões.

Contexto político brasileiro

Na noite de ontem, a Câmara dos Deputados aprovou, em primeiro turno, a PEC do Orçamento de Guerra, que foi alterada e deliberada pelo Senado.

Para tanto, o presidente da Casa legislativa, Rodrigo Maia, fez um acordo com os parlamentares para votarem o projeto, deixando as emendas para serem realizadas posteriormente.

Dessa forma, o projeto de lei conseguirá flexibilizar as travas fiscais e orçamentárias para dar mais agilidade à execução de despesas realizadas pelo poder público.

Assim, novas despesas decorrentes da pandemia poderão ser executadas com mais rapidez pelos entes da federação, sem que isso descumpra as regras previstas pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

Ibovespa opera em alta com abertura dos países e petróleo

Fique por dentro das últimas notícias do mercado financeiro:

Dólar opera em alta com contexto externo e quadro político

Exportação da soja brasileira renova recorde em abril e balança comercial tem superávit

Moro abre mão de sigilo do inquérito e depoimento pode ser divulgado na íntegra

Lucro do Itaú desaba 43% no primeiro trimestre


Sobre o autor