HomeMercados

Ibovespa opera em alta acompanhando sessão de alívio no exterior

Por Pablo Vinicius Souza
16 agosto 2019 - 12:27
saldo positivo do Ibovespa

O dia começou mais tranquilo nesta sexta-feira (16), com o Ibovespa operando em alta acompanhando a sessão de alívio no exterior.

Os agentes financeiros ficaram mais tranquilos com o tom mais conciliatório das conversas entre Estados Unidos e China sobre a guerra tarifária, que já se arrasta há mais de um ano e tem gerado sérios impactos.

Na manhã de hoje, Pequim anunciou dois planos para estimular o crescimento da economia do país, depois de divulgar dados mais fracos na última quarta-feira.

O governo chinês executará projetos de infraestrutura no valor estimado de US$10 bilhões e adotará medidas para impulsionar a renda disponível da população ainda em 2019 e 2020.

A notícia renovou o apetite ao risco nos mercados, desencadeando um movimento de recuperação às perdas anotadas nas últimas sessões.

Enquanto isso, no cenário doméstico, os ativos eram impulsionados pelos resultados corporativos e pelas novidades no ambiente político.

O Conselho Nacional Monetário aprovou uma resolução que permite aos bancos oferecer crédito imobiliário corrigido pela inflação, excluindo assim, a obrigação de utilizar a Taxa Referencial (TR) nos novos financiamentos.

Dessa forma, as ações dos bancos, das companhias ligadas às commodities e ao ciclo doméstico seguravam o bom desempenho do índice geral.

Avançavam os papeis da Petrobras (PETR3 / PETR4), Cemig (CMIG4), Hypera (HYPE3), Fleury (FLRY3), Itaú Unibanco (ITUB3), Bradesco (BBDC3) e Santander (SANB11).

Nesse contexto, às 12h15 (horário de Brasília), a Bolsa brasileira subia 0,58%, aos 99.630 pontos, anotando um volume financeiro de R$5,638 bilhões.

Dólar sobe a R$3,99 em sessão de ajustes e exterior positivo

Depois de uma semana repleta de turbulências, o dólar operava em leve alta, rondando a estabilidade desde o início das negociações.

O clima no exterior é de alívio, após a China anunciar a aplicação de novos estímulos para conter a desaceleração de sua economia, que tem sido intensificada pela guerra comercial.

Em um movimento de recuperação técnica, a divisa americana se fortalecia contra as moedas consideradas seguras, como o iene e o franco suíço, e apresentava um desempenho modesto contra as emergentes.

Conforme análise do Commerzbank, especificamente no caso do real brasileiro, o esgotamento do otimismo com a reforma da Previdência se juntou ao risco de recessão global, delimitando um viés negativo e limitado no curto prazo.

Ás 12h15 (horário de Brasília), o dólar comercial subia 0,15%, sendo cotado a R$3,9950, próximo à estabilidade.

Na renda fixa, os contratos de juros futuros registravam queda nas taxas ao longo da curva, refletindo a melhora das perspectivas no exterior.

O DI abril/2020 caía 0,65%, sendo negociado a 5,32% (5,34% no ajuste anterior), o DI janeiro/2027 cedia 0,57%, sendo vendido a 7,02% (7,09% no ajuste anterior).

Noticiário Corporativo

Vale (VALE3) – A Vale informou a suspensão temporária das operações da usina de concentração de Viga da Ferrous Resources do Brasil, localizada em Jeceaba, ao verificar incorreções nos documentos relativos ao alvará no município.

As operações que ocorrem na mina do local não foram afetadas e serão continuadas normalmente e ressalta que este alvará não tem qualquer relação com a segurança da barragem ou da estrutura da Ferrous.

A mineradora também acrescentou que todos os requisitos para a obtenção do alvará foram cumpridos e que a usina retomará as atividades assim que a documentação for regularizada.

Também no radar, A Vale segue acompanhando os preços do minério de ferro, que saltaram no mercado internacional após o anúncio da aplicação de novos estímulos econômicos na China.

BRF (BRFS3) – Segundo notícia publicada pela Broadcast, a BRF pretende arrecadar R$4,4 bilhões em renda fixa local e externa, em vez de realizar uma oferta subsequente de ações (follow on).

A decisão ainda não é um consenso do conselho de administração, mas o objetivo é aproveitar os resultados positivos do segundo trimestre para reduzir a alavancagem de curto prazo e prolongar o período de liquidação dos passivos.


Sobre o autor