Ações

Ibovespa ignora o mau humor externo e sobe com blue chips

Por Fast Trade
18 junho 2020 - 12:52 | Atualizado em 18 junho 2020 - 16:10

O Ibovespa opera em alta nesta quinta-feira (18), impulsionado pela valorização das blue chips, à medida que ignora o mau humor externo.

Nesse sentido, o índice geral ganhava tração com as ações do setor bancário, sobretudo, os papéis do Itaú Unibanco (ITUB4), que avançavam mais de 3%.

Da mesma forma, as ações da Petrobras (PETR3/ PETR4) anotavam ganhos, acompanhando o movimento de recuperação dos preços do petróleo.

Na agenda econômica, os investidores digeriam a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom), que reduziu em 0,75% a taxa Selic, para 2,25% ao ano.

Assim, no comunicado do Banco Central, os dirigentes sinalizaram que ainda há espaço para novos cortes na taxa básica, embora a abrangência da flexibilização seja menor.

Digno de nota, alguns analistas pontuaram que a autoridade monetária deve permanecer cautelosa, já que o Brasil, na condição de emergente, precisa ter prêmio de risco nos juros.

Isso porque, em relação às economias mais avançadas, o país precisa oferecer algo a mais para se tornar atrativo ao capital estrangeiro, tendo em vista os riscos implícitos.

No noticiário político, as atenções de concentravam na prisão de Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente.

Nesse contexto, Queiroz foi preso durante uma operação realizada entre o Ministério Público do Rio de Janeiro e a Polícia Civil do Estado de São Paulo.

Ele estava em um imóvel que pertence ao advogado Frederick Wassef, o advogado de confiança da família Bolsonaro e que atua com frequência no Planalto.

Na B3, as companhias Cielo (CIEL3), Cyrela (CYRE3), Magazine Luiza (MGLU3), Grupo Natura (NTCO3) e Itaú Unibanco (ITUB4) lideravam os ganhos do momento.

Ás 12h52 (horário de Brasília), a Bolsa brasileira subia 1,16%, aos 96.653 pontos, com um volume financeiro de R$10,017 bilhões.

Indicadores econômicos dos EUA e cenário internacional

No exterior, os Estados Unidos registraram 1,5 milhão de pedidos de seguro-desemprego na semana passada, superando as projeções dos economistas.

Este resultado demonstrou que a maior economia do mundo ainda está fragilizada com os impactos do Covid-19, sobretudo, após o aumento do número de novos casos.

Assim como em outros países, alguns estados americanos começaram a registrar elevação exponencial do número de internações após o processo de reabertura.

Nesse sentido, Pequim também passa por um momento de retorno das medidas de isolamento social, com suspensão de voos e fixação de quarentenas.

A capital chinesa determinou o bloqueio de diversos bairros e suspendeu o funcionamento de escolas e universidades para conter o surto de coronavírus.

Ibovespa ignora o mau humor externo e sobe com blue chips

Fique por dentro das últimas notícias do mercado financeiro:

Dólar tem forte alta após dados dos EUA e prisão de Queiroz

Dividendos das empresas do Ibovespa passam a render mais que a Selic pela 1ª vez

Plano Safra 2020/21 terá financiamentos recordes

Copom indica espaço para corte “residual” da Selic


Sobre o autor