Ações

Ibovespa ignora a volatilidade e sobe com balanços nos EUA

Por Fast Trade
14 julho 2020 - 12:56 | Atualizado em 14 julho 2020 - 16:00

Ignorando a intensa volatilidade da sessão, o Ibovespa se firmou em alta nesta terça-feira (14), de olho na temporada de balanços nos EUA.

As negociações deste pregão iniciaram em território positivo, após o JP Morgan Chase reportar um resultado mais forte do que o previsto.

Mesmo na pandemia, tanto as receitas quanto os lucros do banco americano superaram até as expectativas mais otimistas.

Apesar deste clima positivo, as incertezas sobre o avanço do Covid-19 e os impactos da crise sanitária no mundo limitavam os ganhos.

Nesse sentido, o presidente da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Ghebreyesus, explicou que muitos países estão caminhando na “direção errada” ao adotar a reabertura antes de controlar as taxas de contágio do coronavírus.

Desse modo, as autoridades poderiam estar colocando tudo a perder ao tomar decisões precipitadas, que favorecem o aumento da disseminação da doença.

Além disso, um fator que também contribuía com o momento era o resultado da balança comercial chinesa, que registrou um superávit de US$46,42 bilhões em junho.

Consequentemente, houve aumento nas importações e exportações do gigante asiático, mostrando a retomada do crescimento da atividade no país.

Em contrapartida, as tensões sino-americanas influenciavam as perspectivas devido à lei de segurança nacional criada por Pequim para Hong Kong.

Ademais, Washington passou a questionar os interesses chineses em relação ao Mar do Sul do continente, o que acentuou os conflitos entre os países.

Agenda econômica, contexto político e mercado acionário brasileiro

Por aqui, o destaque ficou com o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), considerado uma prévia do PIB, que subiu 1,31% em maio.

Apesar de vir positivo, o resultado ficou muito abaixo do crescimento de 4,5% projetado para o período, o que frustrou bastante o mercado.

No noticiário político, o vice-presidente, Hamilton Mourão, defendeu que o Congresso Nacional deve discutir a criação de um imposto nos moldes da antiga CPMF.

Digno de nota, esta proposta viria no âmbito da reforma tributária, embora o governo ainda não tenha finalizado um documento abrangendo todas as alterações.

Na B3, as empresas do setor siderúrgico seguem em rali de alta, na esteira da valorização dos preços do minério de ferro no mercado internacional.

As companhias Vale (VALE3), Bradespar (BRAP4), Petrobras (PETR3), Petrobras (PETR4) e Gerdau Metalúrgica (GOAU4) registravam as máximas do dia.

Já as empresas Fleury (FLRY3), Cielo (CIEL3), Lojas Renner (LREN3), BTG Pactual (BPAC11) e JBS (JBSS3) anotavam as maiores perdas.

Ás 12h55 (horário de Brasília), a Bolsa brasileira saltava 1,19%, aos 99.872 pontos, com um volume financeiro de R$10,579 bilhões.

Ibovespa ignora a volatilidade e sobe com balanços nos EUA

Fique por dentro das últimas notícias do mercado financeiro:

Dólar avança seguindo o exterior e a decepção com o IBC-Br

Avanço da Covid-19 deixa índices globais voláteis

Superávit da balança comercial totaliza US$ 1,655 bilhão na segunda semana de julho

Ambipar (AMBP3) estreia na B3 e fecha em alta de 18%


Sobre o autor