Ações

Ibovespa fecha em queda seguindo NY em dia de receio com aumento nos juros

Por Fast Trade
10 janeiro 2022 - 19:22 | Atualizado em 11 janeiro 2022 - 06:47
Créditos: shutterstock.com

O Ibovespa fechou em queda nesta segunda-feira (10), seguindo o tom negativo das Bolsas de Nova York, devido às preocupações com o aumento nos juros. O mercado continuou se ajustando à potencial antecipação do ciclo de aperto monetário nos EUA e isso acentuou o clima de aversão ao risco.

Isto porque, as instituições financeiras estão revisando suas projeções, considerando que o Federal Reserve realizará quatro aumentos na taxa básica ao longo de 2022. Em resposta, os rendimentos das Treasuries de longo prazo avançaram neste pregão, com os T-notes de 10 anos chegando ao patamar de 1,8%.

+ Índice e Mini Índice: Desvendando os contratos futuros

Ao que parece, os investidores já estão trabalhando com cenário de aceleração da retirada dos estímulos, mesmo que isso signifique contrair a atividade econômica. Ao longo da semana, serão divulgados os dados de inflação, que podem ou não corroborar com o posicionamento mais rígido do Fed.

Com a elevação das taxas de juros, a renda fixa se torna mais atrativa, enquanto a renda variável é penalizada com uma forte saída de recursos. Por isso, os mercados acionários sofreram um grande revés.

Em Wall Street, o Dow Jones caiu 0,45%, o S&P 500 recuou 0,14% e o Nasdaq Composto subiu 0,05%.

Contexto Brasileiro

Ao mesmo tempo, no Brasil, o mercado repercutiu as previsões dos especialistas, contendo nova revisão do Produto Interno Bruto (PIB) de 2022. Segundo o relatório, o país deve crescer este ano apenas 0,28%, ante 0,36% na última estimativa.

Em contrapartida, a taxa Selic deve atingir o pico em um patamar ainda maior, em 11,75%, contra 11,50% nas projeções da semana passada. Sobre a inflação, houve a manutenção de alta em 5,03% no IPCA deste ano.

No cenário político, o presidente Jair Bolsonaro retomou as atividades no governo já trazendo mais polêmicas. Isto porque, ele afirmou que existe a possibilidade de servidores públicos não receberem aumento de salário em 2022, apesar da previsão no orçamento para o reajuste dos policiais.

Destaques Corporativos

Na B3, as siderúrgicas registraram um dia positivo, mesmo com o índice geral em queda e a paralisação temporária das atividades em função das fortes chuvas em Minas Gerais. Usiminas (USIM5) subiu 4,77% e CSN (CSNA3) avançou 3,32%.

Em contrapartida, as empresas do setor de varejo novamente fizeram um dia de perdas expressivas, em expectativa ao aumento de juros nos EUA. Magazine Luiza (MGLU3) caiu 7,27%, Via (VIIA3) recuou 3,84% e Americanas (AMER3) declinou 2,02%.

Top 5 máximas do índice: Usiminas (USIM5), Fleury (FLRY3), CSN (CSNA3), Pão de Açúcar (PCAR3) e Iguatemi (IGTI11).

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

Top 5 mínimas do índice: Banco Inter (BIDI11), Magazine Luiza (MGLU3), Méliuz (CASH3), Qualicorp (QUAL3) e Hapvida (HAPV3).

Como resultado, o Ibovespa caiu 0,75% aos 101.945 pontos, com um volume financeiro negociado de R$17,773 bilhões.

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram acessando o link: https://t.me/plataformafasttrade

Ibovespa fecha em queda seguindo NY em dia de receio com aumento nos juros

Leia também:

Dólar avança a R$ 5,67 acompanhando a aversão ao risco global

Ibram: Chuvas não devem afetar os preços do minério; siderúrgicas avançam

Crédito Rural: contratações avançaram 30% até a metade da safra 2021/22


Sobre o autor