Ações

Ibovespa fecha em queda com blue chips e incertezas fiscais

Por Fast Trade
16 outubro 2020 - 19:01 | Atualizado em 17 outubro 2020 - 10:40

O Ibovespa encerrou em queda nesta sexta-feira (16), pressionado pelo declínio das blue chips e pelas incertezas no quadro fiscal.

Na sessão de hoje, as ações da Petrobras (PETR3/ PETR4) declinaram, acompanhando a desvalorização dos preços do barril de petróleo no mercado internacional.

O barril do tipo Brent, de referência global, fechou em queda de 0,83%, na cotação de US$42,80, enquanto o barril do tipo WTI caiu 0,51%, no preço de US$40,75.

Baixe agora: Guia de A a Z de como se tornar um trader!

Da mesma forma, as ações do setor bancário registraram perdas expressivas, limitando ainda mais o desempenho do índice geral.

Mesmo diante de tanta volatilidade, o Ibovespa concluiu a semana com ganhos de 0,85%, graças às notícias positivas no campo corporativo.

Na véspera, após o fechamento do mercado, a CSN (CSNA3) divulgou os resultados do terceiro trimestre evidenciando um lucro de R$1 bilhão, o que apoiava a alta do ativo nesta sessão.

No exterior, os mercados americanos avançaram, sinalizando uma recuperação em meio ao anúncio da Pfizer de que poderia se inscrever para o uso emergencial de sua vacina.

Baixe gratuitamente: Guia do Investidor Iniciante

A expectativa é que até o final de novembro o medicamento possa estar disponível para utilização, já que há resultados comprovando a sua eficácia.

Além disso, as vendas no varejo dos EUA subiram 1,9% em setembro, ligeiramente acima das projeções do mercado, o que também renovou o apetite ao risco.

Em Wall Street, o Dow Jones avançou 0,39%, o S&P 500 subiu 0,01% e o Nasdaq Composto caiu 0,36%.

Dívidas do Tesouro e Destaques Corporativos na B3

O mercado repercutiu a notícia de que o Tesouro Nacional terá que pagar cerca de R$643 bilhões em títulos da dívida pública entre janeiro e abril de 2021.

Este valor representa mais que o dobro do que os cofres públicos normalmente desembolsaram no mesmo período dos últimos cinco anos.

Devido à redução dos financiamentos, o governo está trabalhando com prazos menores e isso gerou forte desconfiança na capacidade do Brasil em honrar suas dívidas.

Baixe agora: Guia completo de como ter sucesso nas operações de day trade

Na pandemia, as incertezas se acentuaram porque o país precisou gastar mais do que tinha, levando o endividamento a alcançar 100% do Produto Interno Bruto (PIB).

Na B3, o setor de papel e celulose foi um dos destaques do dia, com as ações da Suzano (SUZB3) subindo 4,51% e os papéis da Klabin (KLBN11) avançando 3,59%.

Top 5 máximas do índice à vista: Braskem (BRKM5), Suzano (SUZB3), Usiminas (USIM5), Klabin (KLBN11), JBS (JBSS3).

Top 5 mínimas do índice à vista: Cogna (COGN3), Yduqs (YDUQ3), Santander (SANB11), Intermédica (GNDI3), IRB Brasil (IRBR3).

Como resultado, a Bolsa brasileira caiu 0,75% aos 98.309 pontos, com um volume financeiro de R$16,757 bilhões.

Quer ficar informado de todas as novidades sobre as técnicas e estratégias aplicadas ao day trade? Então participe gratuitamente do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade

Ibovespa fecha em queda com blue chips e incertezas fiscais

Leia também:

Dólar avança a R$5,64 com exterior e situação fiscal no radar

Multiplan (MULT3) vai pagar R$ 170 mi em JCPs aprovados em 2019


Sobre o autor