AçõesHome

Ibovespa dispara com Fed e encosta nos 97 mil; dólar cai a R$3,70

Por Pablo Vinicius Souza
30 janeiro 2019 - 18:52

Em um dia bem agitado e de grandes emoções, o Ibovespa seguiu o bom humor dos mercados internacionais e avançou, no mesmo movimento que as ações da Vale. No final da tarde, o índice ganhou força com o pronunciamento de Jerome Powell, o presidente do Banco Central americano, e disparou, encerrando em alta de 1,42%, aos 96.996 pontos, registrando um giro financeiro de R$15,304 bilhões na sessão.

O dólar comercial fechou em queda de 0,35%, sendo cotado a R$3,70, depois de ter operado próximo à estabilidade a maior parte do dia. O movimento de baixa ganhou intensidade após a sinalização do Federal Reserve em manter a taxa básica de juros estável e declarar tom mais brando sobre os aumentos previstos para 2019. Com isso, a autoridade monetária abriu caminho para desvalorização da moeda americana, que reagiu imediatamente depreciando contra as principais divisas globais.

Baixe o E-book O Guia Completo de Como Ter Sucesso Nas Operações de Day Trade

No cenário doméstico, o Banco Central realizou o leilão de linha ofertando US$3,2 bilhões em recursos, que foram absorvidos integralmente pelo mercado. Os investidores aguardam, com grande expectativa, as eleições para presidência da câmara dos deputados e do senado federal, que ocorrerá após o recesso parlamentar. As lideranças do congresso são muito importantes porque direcionam as pautas que serão colocadas em votação pelos demais, além de deter a articulação dos principais grupos de discussão.

Baixe o Infográfico: 5 motivos – Por Que Investir na Bolsa Agora É Um Bom Negócio

Os contratos de juros futuros encerraram em alta devido à onda de realização de lucros que ocorreu no final da sessão. Nos últimos dias, as taxas vêm apresentando quedas sucessivas, chegando a alcançar os menores níveis, por isso, minutos antes do anúncio do Fed, o mercado decidiu adotar uma postura de cautela. O DI com vencimento para novembro/2019 aumentou de 6,44% no ajuste anterior para 6,45%, o DI para março/2022 saltou de 7,92% no ajuste anterior para 8% e o DI para junho/2024 cresceu de 8,67% no ajuste anterior para 8,77%.

As blue chips fecharam com um desempenho positivo, acompanhando a dinâmica favorável do exterior. O destaque vai para as ações da Vale, que apreciaram 9%, impulsionando a valorização das companhias siderúrgicas. A Petrobras também apurou ganhos, de olho na alta dos preços do petróleo e em atenção à redução na oferta da commodity após as sanções dos EUA à Venezuela. Ás 18h47 (horário de Brasília), o petróleo Brent para abril/2019 aumentava 0,70%, sendo cotado a US$61,62 o barril e o petróleo WTI para março/2019 subia 1,84%, sendo cotado a US$54,29 o barril.

Relatório gratuito – Petrobras: O petróleo é nosso

COMPANHIAS ESTATAIS
Ativo 29/01 30/01 Ativo 29/01 30/01
Petrobras (PETR3) +2,18% +1,38% Vale (VALE3) +0,85% +9,03%
Petrobras (PETR4) +2,42% +0,99% Embraer (EMBR3) -0,52% +1,36%
Eletrobras (ELET3) +7,08% +1,50% Banco do Brasil (BBAS3) +3,33% +1,30%
Eletrobras (ELET6) +4,84% +2,50% Cemig (CMIG4) +0,07% -0,57%

Relatório gratuito – Banco do Brasil: O gigante acordou

SETOR BANCÁRIO SETOR SIDERÚRGICO
Ativo 29/01 30/01 Ativo 29/01 30/01
Itaú Unibanco (ITUB3) -0,34% -0,15% Usiminas (USIM3) -0,09% -2,13%
Santander (SANB11) -1,41% -2,04% CSN (CSNA3) +2,66% +3,39%
Bradesco (BBDC3) -2,73% +0,80% Gerdau (GGBR4) 00% +3,26%

Maiores altas do Ibovespa:

VALE3 / R$ 46,60 / +9,03%
BRAP4 / R$ 28,72 / +7,89%
MRFG3 / R$ 6,25 / +5,75%
KROT3 / R$ 11,94 / +5,38%
ESTC3 / R$ 32,50 / +4,87%

Maiores baixas do Ibovespa:

CCRO3 / R$ 15,13 / -3,32%
SBSP3 / R$ 43,01 / -3,13%
SUZB3 / R$ 46,60 / -2,94%
ECOR3 / R$ 11,66 / -2,83%
SANB11 / R$ 47,90 / -2,24%


Sobre o autor