HomeMercados

Ibovespa dispara com Bolsonaro “apaziguando” a crise política; dólar sobe a R$3,97

Por Pablo Vinicius Souza
28 março 2019 - 12:23

Depois da expressiva queda no pregão de ontem, o Ibovespa iniciou as operações buscando engatar um movimento de recuperação. Impulsionado pelo tom apaziguador do presidente Jair Bolsonaro, o índice geral ganhou força e disparou nas primeiras horas de negociação, concentrando atenções no cenário político.

Apesar das turbulências no relacionamento entre governo e parlamentares, pela manhã, Bolsonaro adotou um tom mais conciliador ao afirmar que suas divergências com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, foram apenas uma “chuva de verão” e que retomará o diálogo para prosseguir com o objetivo principal que é a aprovação da reforma da Previdência.

Ás 12h10 (horário de Brasília), a Bolsa brasileira valorizava 1,52%, aos 93.298 pontos, registrando um giro financeiro de R$5,473 bilhões.

Mercados internacionais

No exterior, crescem os temores sobre o ritmo de desaceleração da economia global, levando os mercados a operarem sob o clima de cautela. Os investidores acentuaram as preocupações após a divulgação do PIB dos EUA relativo ao 4º trimestre de 2018 revelando um crescimento de 2,2%, um valor ligeiramente abaixo dos 2,3% anteriormente previstos.

Enquanto isso, representantes do governo americano se reúnem com autoridades chinesas em Pequim, para uma nova rodada de negociações sobre o acordo comercial. Segundo o porta-voz do Ministério do Comércio Chinês, Gao Feng, o diálogo entre os dois países avançou bastante, porém ainda há “muito trabalho a fazer”.

Há informações de que a China teria elaborado propostas inéditas para apresentar aos EUA, solucionando questões críticas importantes, sobretudo, no que tange à transferência forçada de tecnologia.

E-book: Guia completo e definitivo da Previdência Privada

Cotação do Dólar e juros futuros

O dólar comercial subia 0,56%, sendo cotado a R$3,97, depois de ter superado os R$4,00 na abertura. A divisa americana ganha terreno contra as principais moedas emergentes, refletindo o aumento da aversão ao risco diante de sinais claros de contração nas atividades econômicas globais.

Em meio à intensa pressão no câmbio, o Banco Central anunciou que realizará um leilão de linha ofertando ao mercado US$1 bilhão em recursos à vista, com compromisso de recompra posterior. Com essa medida, a autoridade monetária está tentando assegurar a liquidez, tendo em vista a apreciação da moeda americana.

Os contratos de juros futuros recuavam, em um movimento de correção após o avanço dos últimos dias. O DI com vencimento para dezembro/2019 caía 1,80%, sendo vendido a 6,53% (6,56% no ajuste anterior), o DI para dezembro/2021 recuava 2,84%, sendo comercializado a 7,86% (7,97% no ajuste anterior) e o DI para dezembro/2023 desabava 2,91%, sendo negociado a 8,66% (8,82% no ajuste anterior).

Manual do Imposto de Renda para Investidores

Ações transacionadas

As principais blue chips da Bovespa apresentavam um desempenho positivo, tentando recuperar as perdas das últimas sessões. Com destaque para as companhias que mais avançavam:

  • Eletrobras (ELET3) +4,27%
  • Banco do Brasil (BBAS3) +3,02%
  • CSN (CSNA3) +6,05%

Eletrobras – A Eletrobras divulgou o balanço do 4º trimestre de 2018 evidenciando um lucro líquido de R$12,073 bilhões, já com a reversão de um prejuízo de R$3,998 bilhões apurado no mesmo período em 2017. No acumulado do ano, houve uma receita líquida de R$29,98 bilhões, configurando o melhor resultado dos últimos 20 anos de operações da estatal.

A margem Ebtida (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) ficou em R$19,990 bilhões e, no critério pro forma, alcançou R$8,456 bilhões. Em 2018, a companhia aplicou R$4,6 bilhões em novos investimentos, consumindo cerca de 74,1% do orçamento planejado, o que, de certa forma, justifica os resultados surpreendentes.

COMPANHIAS ESTATAIS
Petrobras (PETR3)+1,38%Vale (VALE3)-0,26%
Petrobras (PETR4)+1,02%Embraer (EMBR3)+0,49%
Eletrobras (ELET3)+4,27%Banco do Brasil (BBAS3)+3,02%
Eletrobras (ELET6)+3,45%Cemig (CMIG4)+0,68%

Baixe o e-book: Desvendando o swing trade: tudo o que você precisa saber!

SETOR BANCÁRIOSETOR SIDERÚRGICO
Itaú Unibanco (ITUB3)+2,08%Usiminas (USIM3)+1,96%
Santander (SANB11)+2,07%CSN (CSNA3)+6,05%
Bradesco (BBDC3)+2,51%Gerdau (GGBR4)+0,41%

Sobre o autor