HomeMercados

Ibovespa desvia do exterior e cai 0,72% com movimento de realização de lucros

Por Pablo Vinicius Souza
06 fevereiro 2020 - 19:48 | Atualizado em 30 novembro 2020 - 18:15
tensão institucional após manifestações

O Ibovespa encerrou em expressiva queda nesta quinta-feira (06), pressionado pelo forte movimento de realização de lucros que prevaleceu nas últimas horas de pregão.

Depois de operar em alta apoiado pelas ações da Petrobras (PETR3 / PETR4) e Vale (VALE3), o índice geral mudou de direção junto com os bancos e as siderúrgicas.

Na ausência de um gatilho interno para impulsionar os ativos no curto prazo, os investidores ficaram cautelosos e foram às vendas, para aproveitar a valorização registrada nos últimos dias.

Mesmo diante de um corte de 0,25% na taxa Selic, o mercado está revisando para baixo as projeções para o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, já prevendo os impactos do coronavírus.

A economia do país deve sofrer um golpe ainda maior, pois o acordo EUA-China prevê o aumento das compras de produtos agrícolas americanos, que deverá afetar diretamente o comércio com o Brasil.

Segundo a Fitch, a economia doméstica não está indo bem, por isso, o ritmo de desenvolvimento das atividades poderá ser ainda mais lento do que o previsto.

Na B3, as companhias Braskem (BRKM5), MRV (MRVE3), Fleury (FLRY3), Eletrobras (ELET3) e Azul (AZUL4) lideraram as perdas da sessão.

No exterior, as Bolsas avançaram após a China anunciar o corte de 50% nas tarifas sobre US$75 bilhões em produtos americanos importados.

Em contrapartida, os Estados Unidos vão reduzir de 15% para 7,5% as tarifas incidentes sobre as compras de US$150 bilhões em produtos chineses.

A adoção de tais medidas animou os investidores, embora a disseminação do coronavírus tenha se intensificado rapidamente, aumentando o número de mortos.

Segundo informações da Organização Mundial da Saúde (OMS), o vírus já levou à óbito 564 pessoas e infectou outras 28.060, sendo que, cerca de 3.859 estão em estado grave.

Mesmo com a possibilidade de os cientistas britânicos desenvolverem a vacina contra o coronavírus, estima-se que a quantidade de novas contaminações deverá aumentar significativamente, visto que, quase 50 mil pessoas estão sendo monitoradas sob suspeita.

Como resultado, a Bolsa brasileira recuou 0,72% aos 115.189 pontos, com um volume financeiro de R$21,472 bilhões.

Dólar salta a R$4,28 e fecha na máxima histórica

O dólar comercial subiu 1,13% nesta quinta-feira (06), fechando na cotação de R$4,2850 na venda, atingindo sua máxima histórica.

O esperado alívio com a redução da taxa Selic em 0,25% não se concretizou e a divisa americana se fortaleceu, atuando em linha com movimento no exterior.

Com os dados mais fortes da economia dos Estados Unidos, a tendência é que o dólar se apoie nesta conjuntura e igualmente se aprecie contra as principais moedas emergentes.

O mercado havia previsto que o real poderia ser beneficiado com a decisão do Banco Central de interromper o ciclo de cortes, uma vez que, o diferencial de juros do Brasil em relação aos Estados Unidos não seria tão grande.

Contudo, a moeda brasileira foi a segunda com o pior desempenho nesta sessão, perdendo apenas para o rand sul-africano, que depreciou 1,22%.

A deterioração nas contas externas e a lenta recuperação da economia atuaram como vetor de pressão adicional ao câmbio.

Os investidores também devem acompanhar os indicadores de inflação e de atividade, pois, fornecerão pistas sobre o possível retorno do capital estrangeiro para o país.

Na visão dos analistas, é possível que o dólar esteja buscando a estabilização em um patamar superior no curto prazo, entre R$4,15 e R$4,30, salvo se sobrevierem catalisadores mais fortes ao longo do ano.

Juros Futuros

Na renda fixa, os contratos de juros futuros encerraram com aumento nas taxas ao longo da curva, refletindo o comunicado mais rígido do Copom, sobre interromper o ciclo de cortes da Selic.

A instituição intenciona avaliar os efeitos da redução de juros por um prazo maior, visto que, do ponto de vista econômico, o mercado reagiu muito pouco a tais estímulos.

O DI setembro/2020 subiu para 4,18% (4,14% no ajuste anterior), o DI janeiro/2024 avançou para 5,93% (5,82% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2027 aumentou para 6,30% (6,23% no ajuste anterior).

Futuros de petróleo fecham mistos com preocupações sobre excesso de oferta

Os contratos futuros de petróleo encerraram sem direção comum nesta quinta-feira (06), pressionados pelas preocupações quanto a um possível cenário de excesso de oferta.

O petróleo vendido em Nova Iorque no West Texas Intermediate (WTI), com entrega para março, subiu 0,39%, no preço de US$50,95 o barril.

Já o petróleo Brent comercializado na ICE de Londres, para entrega em abril, caiu 0,63%, fechando na cotação de US$54,93 o barril.

As negociações ficaram muito voláteis após o Wall Street Journal informar alguns detalhes sobre a reunião emergencial da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep).

Segundo fontes, os representantes da Arábia Saudita e da Rússia não concordaram em aprofundar os cortes em 600 mil barris por dia na produção de óleo bruto.

Essa seria uma resposta à queda projetada de 25% na demanda chinesa, conforme o relatório dos executivos do setor energético da China.

O fechamento de fábricas, as restrições nas viagens, a contração nas atividades de produção e comércio no país asiático afetaram fortemente o consumo da commodity.

Mesmo com o anúncio dos cortes de tarifas pelos Estados Unidos e pelo governo chinês, os contratos do Brent ficaram pressionados com a divergência entre a Rússia e a Opep, por isso, encerraram com perdas.

Noticiário Corporativo: Locaweb estreia na B3 com valorização de 20%

As ações da Locaweb (LWSA3) estrearam na B3 anotando uma valorização de 19% em relação ao preço da abertura e sustentaram um dos maiores volumes de negociação do dia.

Sob as diretrizes do Novo Mercado, a oferta pública inicial de ações (IPO) foi precificada no topo da faixa indicativa, a R$17,25 por ação, sendo arrecadado o montante de R$1,3 bilhão.

Segundo o presidente da companhia, Fernando Cirne, deste total, cerca de R$575 milhões serão destinados ao caixa para investir em novas aquisições.

“Estamos atrás de empresas com receita corrente, produto consolidado e cujos fundadores tenham interesse em permanecer no negócio” – explicou Cirne ao Valor.

O executivo ressaltou que a melhora da economia e na concessão de crédito criaram um ambiente mais favorável aos negócios, por isso, a companhia está em busca de boas oportunidades.

Rafael Chamas, o diretor financeiro, informou que a Locaweb deverá buscar empresas de tecnologia em outras áreas para aquisição, mas não detalhou quais estariam em vista.

As instituições financeiras que coordenaram a oferta pública foram Itaú BBA, Goldman Sachs, Morgan Stanley e XP Investimentos.

Relatos indicam que houve forte demanda de fundos especializados em tecnologia, como Blackrock, GCI, Element e Fidelity.

Na cerimônia de lançamento da IPO, Gilberto Mautner, cofundador da companhia, explicou que a Locaweb conta com mais de 350 mil clientes e que 95% de sua receita é recorrente.

No final do pregão, as ações ordinárias LWSA3 subiram 20,29%, na cotação de R$20,75.


Sobre o autor