HomeMercados

Ibovespa cai em pregão de ajustes após aprovação da Previdência na CCJ; dólar dispara a R$3,96

Por Pablo Vinicius Souza
24 abril 2019 - 12:24
Ibovespa futuro cai

O pregão de hoje começou com o índice geral da B3 operando em queda, contrariando as projeções que apontavam para um movimento de alta após a aprovação da reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara.

Mas quando analisada a situação completa, percebe-se a ocorrência do fenômeno “sobe no boato e cai no fato”, que é muito frequente em mercados especulativos. Na sessão de ontem, o Ibovespa subiu forte diante da possibilidade de avanço da proposta na comissão, o que corrobora com a teoria.

Manual do Imposto de Renda para Investidores

Outras variáveis também influenciam no desempenho dos ativos locais como o ritmo fraco nas transações das Bolsas no exterior e o aumento das preocupações quanto à capacidade do governo em articular apoio à reforma da Previdência nas próximas etapas, que serão ainda mais desafiadoras.

Nesse contexto, às 12h02 (horário de Brasília), a Bolsa brasileira desabava 1,32%, aos 94.661 pontos, registrando um giro financeiro de R$3,504 bilhões.

Admissibilidade da Previdência na CCJ

Depois de horas de discussões, o texto da proposta de reforma da Previdência foi aprovado na CCJ por 48 votos a favor contra 18 votos contrários. O resultado foi muito comemorado pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, embora alguns pontos da proposta tenham sido suprimidos já na fase preliminar.

Foram retirados do texto: a isenção da multa do FGTS aos aposentados, a possibilidade de reduzir a idade de aposentadoria compulsória dos ministros do STF via lei complementar, a exclusividade da Justiça do DF para julgamento de processos sobre a reforma e a exclusividade do poder Executivo para modificar a Previdência.

Cotação do Dólar e juros futuros

O dólar comercial disparava 1,23%, sendo cotado a R$3,96, em um dia de forte oscilação no câmbio. A divisa americana se fortalecia contra as demais moedas no exterior, após a divulgação dos dados econômicos positivos nos EUA.

Os contratos de juros futuros operavam em firme alta, fazendo sessão de ajustes no câmbio. Mais cedo, os indicadores de emprego demostraram quão frágil está a economia brasileira, apresentando o fechamento de 43.196 vagas formais no mês de março e isso acentuou as preocupações dos investidores.

O DI com vencimento para dezembro/2019 subia 0,23%, sendo negociado a 6,44% (6,42% no ajuste anterior), o DI para dezembro/2022 aumentava 0,86%, sendo comercializado a 8,19% (8,12% no ajuste anterior) e o DI para dezembro/2026 valorizava 0,78%, sendo vendido a 9,04% (8,97% no ajuste anterior).

Mercado brasileiro

As ações de maior liquidez da Bovespa registravam queda em todos os setores. Com destaque para as companhias que mais recuavam no momento:

  • B2W Digital (BTOW3) -2,84%
  • MRV (MRVE3) -2,92%
  • Eletrobras (ELET3) -2,85%
  • Ecorodovias (ECOR3) -2,87%
  • Santander (SANB11) -2,60%

Vale – Em declaração à CPI conduzida pelo Senado, o engenheiro de recursos hídricos da Vale, Felipe Rocha, afirmou que os diretores da mineradora sabiam dos riscos de um possível rompimento da barragem de Brumadinho, contudo, não soube dizer se a informação chegou ao presidente Fabio Schvartsman.

O engenheiro comentou que os riscos potenciais foram apresentados diante de um painel de especialistas e em um subcomitê da companhia, expondo a situação à análise de diferentes grupos.

Ainda no radar, a Vale iniciou um processo judicial contra a BSG Resources na corte distrital de Southern District, na jurisdição de Nova Iorque, visando exigir o cumprimento da decisão arbitral já proferida por um tribunal de Londres.

A BSG Resources foi condenada a indenizar a mineradora em US$1,246 bilhão pelo crime de fraude e violação de garantias cometido ao compelir a Vale a constituir uma joint venture para exploração de minas de minério de ferro localizadas em Simandou e Zogota, na República da Guiné.

COMPANHIAS ESTATAIS
Petrobras (PETR3) -1,64% Vale (VALE3) -1,60%
Petrobras (PETR4) -0,61% Embraer (EMBR3) -0,63%
Eletrobras (ELET3) -2,85% Banco do Brasil (BBAS3) -1,78%
Eletrobras (ELET6) -2,43% Cemig (CMIG4) -1,93%

E-book: Guia Completo e Definitivo da Previdência Privada 

SETOR BANCÁRIO SETOR SIDERÚRGICO
Itaú Unibanco (ITUB3) -1,10% Usiminas (USIM3) -0,90%
Santander (SANB11) -2,60% CSN (CSNA3) -0,46%
Bradesco (BBDC3) -1,87% Gerdau (GGBR4) -1,43%

 

 


Sobre o autor