HomeMercados

Ibovespa avança com vitória do governo no STF e expectativa de corte de juros

Por Pablo Vinicius Souza
07 junho 2019 - 12:19
saldo positivo do Ibovespa

O pregão desta sexta-feira (07) começou em tom positivo, com o Ibovespa avançando em atenção à vitória do governo no Supremo Tribunal Federal (STF).

No julgamento finalizado ontem, a maioria dos ministros decidiu que as empresas estatais podem ser privatizadas sem a necessidade de autorização do Congresso ou licitação.

Para tanto, a suprema corte estabeleceu, como regra, a realização de um processo de ampla concorrência, que respeite os princípios constitucionais da moralidade e da impessoalidade.

Outro catalisador do índice geral era a crescente expectativa de redução da taxa básica de juros no Brasil e nos Estados Unidos.

Por aqui, a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) divulgada hoje revelou alta de 0,13% em maio, no menor resultado para o mês desde 2006.

Já nos EUA, o relatório de empregos publicado pelo Departamento do Trabalho divulgou que foram criadas 75 mil novas vagas em maio, mostrando um resultado muito aquém das projeções.

Em ambos os casos, aumentam as apostas sobre um provável corte nos juros, sendo que no Brasil, se justifica pela fraqueza da economia, e nos EUA, se deve à desaceleração das atividades.

Nesse contexto, às 12h06 (horário de Brasília), o Ibovespa avançava 0,80%, aos 97.979 pontos, registrando um giro financeiro de R$3,295 bilhões.

Dólar cai a R$3,85 com dados de emprego decepcionantes nos EUA

Com o cenário político positivo após a vitória do governo no Supremo, o dólar seguia trajetória de queda refletindo os dados de empregos decepcionantes nos Estados Unidos.

Em maio, foram criados apenas 75 mil novos postos de trabalho no mercado norte-americano, enquanto as estimativas apontavam para 180 mil novas vagas.

Outro dado que frustrou os investidores foi o ganho real dos salários nos EUA, que subiram 0,2% no mês quando era esperado o avanço de 0,3%.

Nestas circunstâncias, o real brasileiro ganhava terreno contra a divisa americana, apresentando um dos melhores desempenhos dentre as principais moedas globais.

Ás 12h06 (horário de Brasília), o dólar comercial recuava 0,67%, sendo cotado a R$3,85, na mínima registrada no dia.

Na renda fixa, os contratos de juros futuros operavam em queda, renovando os patamares mínimos registrados nas últimas sessões.

O mercado continua retirando prêmio de risco dos ativos cambiais, precificando um corte na taxa Selic no curto prazo.

O DI outubro/2020 depreciava 2,07%, sendo negociado a 6,16% (6,27% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2025 declinava 1,40%, sendo vendido a 7,76% (7,85% no ajuste anterior).

Noticiário Corporativo

CSN (CSNA3)A CSN está negociando com o governo de São Paulo a construção de uma nova unidade de galvanização de aço, que receberá investimento em torno de R$1,5 bilhão.

A siderúrgica declarou que a concretização do projeto ainda está sujeita ao cumprimento das condições de financiamento e à aprovação dos acionistas.

E reiterou seu compromisso na redução do endividamento, justificando que tais investimentos não vão interferir nas metas de alavancagem financeira.

Tecnisa (TCSA3) – Em fato relevante encaminhado à CVM, a Tecnisa informou que está avaliando “potenciais operações para captação de recursos” no mercado.

A construtora explicou que poderá escolher entre a oferta pública de ações, debêntures ou outros valores mobiliários ou ainda realizar a capitalização de investimentos privados.

Contudo, a companhia ressaltou que “até o momento” não há definições sobre o que será realizado e destacou que qualquer decisão deverá primeiramente ser submetida à aprovação societária.

COMPANHIAS ESTATAIS
Petrobras (PETR3) +1,69% Vale (VALE3) +0,25%
Petrobras (PETR4) +1,33% Embraer (EMBR3) +0,54%
Eletrobras (ELET3) +1,64% Banco do Brasil (BBAS3) +0,23%
Eletrobras (ELET6) +1,62% Cemig (CMIG4) +0,20%

Guia de A a Z de como se tornar um Trader

SETOR BANCÁRIO SETOR SIDERÚRGICO
Itaú Unibanco (ITUB3) +0,50% Usiminas (USIM3) +0,30%
Santander (SANB11) +0,94% CSN (CSNA3) +1,20%
Bradesco (BBDC3) +0,67% Gerdau (GGBR4) +1,25%


Sobre o autor