HomeMercados

Ibovespa avança aos 118 mil com alívio externo, mas coronavírus limita o desempenho

Por Pablo Vinicius Souza
22 janeiro 2020 - 19:37
saldo positivo do Ibovespa

O Ibovespa fechou em alta nesta quarta-feira (22), refletindo o alívio no exterior, após autoridades chinesas informarem que a disseminação do coronavírus está sob controle.

A Comissão Nacional de Saúde da China divulgou planos para minimizar os riscos de contágio da doença, demonstrando que as instituições governamentais estão preparadas para lidar com a situação.

A notícia trouxe certa tranquilidade aos investidores, apesar de ter aumentado para dezessete o número de mortos e 440 o número de infectados em território chinês.

A preocupação do momento é a proximidade do feriado do Ano Novo Lunar chinês, no qual, muitas pessoas viajam para outros países, elevando a possibilidade de espalhar o vírus.

Por isso, muitas companhias estão oferecendo cancelamentos gratuitos para passagens aéreas e de trem, para aqueles que desejam adiar o passeio.

Outra medida de contenção do vírus adotada pelas autoridades foi a suspensão dos serviços de ônibus, metrô, aeroporto e trem na cidade de Wuhan, onde teve início o surto da doença.

Na tentativa de isolar a região, governo pediu para que os cidadãos evitem deixar a província, a não ser em circunstâncias excepcionais.

Enquanto isso, por aqui, o mercado segue atento à participação do ministro da Economia, Paulo Guedes, no Fórum Econômico Mundial, realizado em Davos, na Suíça.

Segundo ele, o Reino Unido está interessado em iniciar as negociações para estabelecer um acordo de livre-comércio com o Mercosul, assim que o Brexit for concluído.

Guedes destacou que está determinado em levar adiante um processo de abertura comercial ampla do Brasil e assegurou que o governo britânico apoiará o ingresso do país à Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Em relação ao acordo Mercosul-União Europeia, o ministro disse que o Comissário de Comércio do bloco europeu se comprometeu a buscar a aprovação dos termos negociados, embora existam alguns pontos que devem ser discutidos.

No mercado local, as companhias Usiminas (USIM5), CSN (CSNA3), B3 (B3SA3), Klabin (KLBN11) e Eletrobras (ELET3) registraram os maiores ganhos da sessão.

O setor siderúrgico foi o grande catalisador do bom desempenho do índice geral, após o Bradesco BBI divulgar que a Usiminas (USIM5) é a nova top pick do setor.

Como resultado, a Bolsa brasileira avançou 1,17% aos 118.397 pontos, com um volume financeiro de R$15,548 bilhões.

Dólar fecha a R$4,17 com reação da China para conter o vírus

O dólar comercial recuou 0,71% nesta quarta-feira (22), fechando na cotação de R$4,1750 na venda, próximo à mínima registrada no dia.

O surto da variante coronavírus na China novamente catalisou as expectativas, porém, hoje, a reação do país asiático ajudou a pressionar negativamente a divisa americana.

Pela manhã, o governo chinês anunciou novas medidas para controlar a disseminação da doença, que já ocasionou a morte de 17 pessoas e contaminou outras 440.

As autoridades decidiram isolar a província de Wuhan, o centro da epidemia, e para isso, suspenderam os serviços prestados pelos principais meios, como ônibus, metrô, aeroporto e trem.

Embora o mercado tenha sentido um certo alívio em relação à propagação do vírus, a tendência do dólar ainda é de alta, tendo em vista, os resultados ruins da economia local.

Além disso, o Banco Central informou que o fluxo cambial voltou a ficar negativo na semana passada, anotando a saída líquida de US$874 milhões.

No exterior, a moeda dos EUA também se depreciou contra as demais divisas emergentes, pares do real, como o rand sul-africano e o peso mexicano.

Juros Futuros

Na renda fixa, os contratos de juros futuros encerraram apresentando queda nas taxas em todos os períodos, com os investidores reagindo ao ambiente mais benigno à inflação.

As pesquisas geradas e divulgadas diariamente mostraram que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) sofrerá uma forte desaceleração no curto prazo.

Diante disso, o mercado não só renovou as apostas de corte na taxa Selic, como também acredita que uma possível reversão para alta poderá acontecer mais tarde do que o previsto.

O DI outubro/2020 declinou para 4,25% (4,29% no ajuste anterior), o DI outubro/2023 caiu para 5,80% (5,86% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2026 recuou para 6,51% (6,54% no ajuste anterior).

Futuros de petróleo recuam mais de 2% e WTI fecha nas mínimas

Os contratos futuros de petróleo encerraram em queda nesta quarta-feira (22), ainda refletindo os temores quanto à proliferação do coronavírus.

O petróleo vendido em Nova Iorque no West Texas Intermediate (WTI), com entrega para fevereiro, recuou 2,80%, no preço de US$56,74 o barril, fechando na mínima desde 3 dezembro.

Já o petróleo Brent comercializado na ICE de Londres, para entrega em março, registrou queda de 2,13%, fechando na cotação de US$63,21 o barril.

A commodity energética segue sob pressão das incertezas quanto aos impactos da doença na economia da China, que é o maior importador líquido de óleo bruto do mundo.

Além disso, os investidores ficaram atentos às perspectivas sobre os dados dos estoques de petróleo nos Estados Unidos.

O Departamento de Energia americano (DoE) divulgará amanhã os números mensurados na semana passada e a aposta é de aumento nas quantidades de certos tipos de destilados.

Segundo analistas consultados pelo Wall Street Journal, a previsão é de avanço em 2,5 milhões nos barris de gasolina e de baixa em 300 mil barris de óleo bruto.

Noticiário Corporativo: Klabin anuncia parceria em uma SPE para exploração de atividade florestal no Paraná

A Klabin anunciou a formalização de um acordo com uma organização de gerenciamento de investimentos em madeira (TIMO), para a exploração de atividade florestal no Paraná.

As duas empresas vão constituir uma Sociedade de Propósito Específico (SPE), cujo patrimônio será formado por um aporte total inicial de 27 mil hectares produtivos, sendo 20 mil com florestas plantadas e 7 mil de terras úteis.

Como parte do acordo firmado, a produtora de celulose cederá cerca de 9 mil hectares de florestas plantadas e a Timo entrará com 11 mil hectares plantados e outros 7 mil hectares de áreas cultiváveis.

Segundo a Klabin, na qualidade de acionista, terá direito de preferência na compra de madeira produzida pela SPE, além de outros direitos.

A companhia também informou que este negócio possibilitará o abastecimento de suas unidades fabris de papel e celulose, sem que seja necessário alocar recursos para efetivamente adquirir os ativos.

Além disso, a formação da SPE faz parte do projeto de expansão dos negócios da Klabin, integrando a sua estrutura de suprimentos e incrementando o seu maciço florestal.

Embora o negócio não tenha data para ser concluído, a fabricante de papeis espera finalizar todos os procedimentos em breve, conforme disse em comunicado.

Reagindo à notícia, as ações da Klabin (KLBN11) subiram 0,00%, fechando na cotação de R$0,00.


Sobre o autor