Ações

Ibovespa acelera perdas com setor bancário, Petrobras e cautela externa

Por Fast Trade
31 julho 2020 - 13:06 | Atualizado em 31 julho 2020 - 16:01
projeção para o Ibovespa

O Ibovespa acelerou as perdas nesta sexta-feira (31), reagindo ao declínio do setor bancário, aos resultados ruins da Petrobras e ao clima de cautela externa.

Na sessão de hoje, os bancos recuavam em bloco, puxando o desempenho do índice geral para território negativo.

Nesse sentido, pesavam o anúncio dos balanços corporativos das instituições financeiras, revelando queda na lucratividade no segundo trimestre.

Baixe agora: Guia de A a Z de como se tornar um trader

Da mesma forma, a Petrobras (PETR3/ PETR4) decepcionou os investidores ao reportar um prejuízo líquido de R$2,713 bilhões contabilizado de abril a junho.

A estatal reverteu o lucro de R$18,866 bilhões apurado no mesmo período do ano passado, embora os números tenham sido bem recebidos pelo mercado.

Frente à situação de grave recessão econômica provocada pela pandemia, as projeções sinalizavam para um prejuízo ainda maior nas atividades da petroleira, por isso, o impacto foi limitado.

No exterior, a zona do euro divulgou um recuo de 12,1% no Produto Interno Bruto (PIB) do segundo trimestre, informando que o bloco entrou em recessão.

Baixe agora: Guia completo para obter sucesso nos investimentos na Bolsa

No mesmo caminho, a França reportou uma contração de 13,8% no PIB, sendo a maior baixa já registrada pelo país.

Mesmo assim, os percentuais vieram abaixo do previsto, já que os economistas apostavam que a pandemia provocaria um impacto ainda maior no velho continente.

Em contrapartida, o Índice de Gerente de Compras (PMI) da indústria na China avançou para 51,1 pontos em julho, indicando expansão das atividades no setor.

Depois de passar por momentos de grande tensão com o surto de Covid-19, o gigante asiático vem demonstrando um ritmo forte de recuperação.

Reforma tributária, radar corporativo e principais expoentes na B3

No Brasil, o avanço das discussões sobre a reforma tributária no Senado vem ganhando espaço, sobretudo, entre os parlamentares.

Por outro lado, na Câmara, o presidente da Casa, Rodrigo Maia, pretende colocar em pauta a deliberação dos vetos que o presidente Jair Bolsonaro fez aos dispositivos do novo marco legal do saneamento.

Baixe agora: Guia de A a Z de como se tornar um trader

No radar corporativo, a Engie Brasil (EGIE3) publicou os resultados, evidenciando um lucro líquido de R$765,8 milhões, um aumento de 98,7% em relação ao ano passado.

Ademais, no setor de construção, a companhia Even (EVEN3) contabilizou um lucro de R$26,8 milhões no segundo trimestre, avançando 21,8% na comparação a 2019.

As companhias Ecorodovias (ECOR3), Cielo (CIEL3), Localiza (RENT3), Sabesp (SBSP3) e Engie (EGIE3) registravam as máximas do dia.

Já as empresas Cogna (COGN3), Embraer (EMBR3), Grupo Natura (NTCO3), Hering (HGTX3) e Ultrapar (UGPA3) anotavam as maiores perdas.

Ás 13h05 (horário de Brasília), a Bolsa brasileira caía 1,54%, aos 103.395 pontos, com um volume financeiro de R$11,153 bilhões.

Quer ficar informado de tudo o que acontece no mercado financeiro? Então participe gratuitamente do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade

Ibovespa acelera perdas com setor bancário, Petrobras e cautela externa

Leia também:

Dólar dispara com disputa pela Ptax e aversão ao risco no exterior

Às espera de Copom, juros caem com aposta de Selic fraca, exterior favorável

Reforma tributária: substituto do PIS/Cofins pode elevar renda per capita em até R$ 345

Petrobras (PETR3/PETR4) tem prejuízo no segundo trimestre; veja mais


Sobre o autor