Economia

Guedes sugere alta de até 5% do PIB em 2021 e projeta superávit primário em 2024

Por Fast Trade
26 maio 2021 - 07:30 | Atualizado em 26 maio 2021 - 10:00
ministro da Economia, Paulo Guedes

De acordo com o ministro da Economia, Paulo Guedes, o Brasil caminha para acumular um crescimento de 4,5% a 5% do PIB em 2021.

Além disso, ele projetou em evento promovido pelo BTG Pactual (BPAC11) que as contas do governo devem voltar a ser superavitárias entre 2023 e 2024.

“Vêm as concessões, as privatizações, saneamento, infraestrutura, logística”, observou.

Na avaliação do economista, “esse é um grande desafio à frente, e o Brasil está mostrando que vai chegar lá, como disse o Mansueto (Almeida, ex-secretário do Tesouro), crescendo 4,5% ou 5% este ano”.

+ Relatório: alocação de recursos

Atualmente, a estimativa oficial do Ministério da Economia sugere uma alta de 3,5% para o Produto Interno Bruto brasileiro.

A informação consta no mais recente Boletim MacroFiscal divulgado pela Secretaria de Política Econômica na semana passada.

Ao falar sobre o ritmo de arrecadação tributária, Guedes disse que o Brasil pode retomar os superávit primários antes do que se imaginava.

“A minha hipótese é a seguinte: a arrecadação está no mínimo. E se eu conseguir baixar o déficit de 2(%) para 1(%) com arrecadação no mínimo, espera ela crescer um pouquinho e vamos ver o que acontece”, explicou.

Nesse sentido, Guedes disse que os cálculos anteriores indicavam que esse movimento apenas iria gerar um superávit primário apenas em 2027.

Agora, no entanto, “já passou para 2024” e, “no ritmo que está vindo a arrecadação, pode ser antes, pode ser 2023”.

Por fim, a prévia calculada pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV IBRE) sugere que o governo central (Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central) deve ter registrado, em abril, um superávit primário de R$ 16,1 bilhões, conforme antecipou o Valor Econômico.

Antes e mais nada, leia outros destaques não relacionados com a projeção de Guedes:

Ibovespa tem pregão de realização após negociar perto da máxima em 124 mil

Dólar reverte as perdas e avança a R$5,33 com piora no humor externo

Petróleo oscila, mas fecha positivo de olho na situação do Irã

Por fim, confira:

Mudança de cenário pode levar o BC a adotar juro neutro, diz Campos Neto

Agenda de dividendos: saiba quem vai pagar proventos na semana

Vale e Petrobras são as brasileiras com maiores retornos aos acionistas; entenda


Sobre o autor