HomePolítica

Governo tenta aprovar crédito suplementar nesta quarta-feira

Por Pablo Vinicius Souza
05 junho 2019 - 10:31

O governo recebeu o aval para crédito extra de R$ 248,9 bilhões, mas pode enfrentar dificuldades para aprovar a operação.

Segundo o presidente da Comissão Mista de Orçamento (CMO) do Congresso, senador Marcelo Castro (MDB-PI), “o clima não está bom”.

Está prevista para hoje (5) a sessão na CMO. Ali, líderes do governo devem tentar negociar a votação do texto.

O tratado, contudo, só terá início após a análise de 23 vetos presidenciais que trancam a pauta.

Para avançar, é preciso que a medida seja aprovada por maioria absoluta, isto é, por 257 deputados e 41 senadores.

A votação do PLN 4/19 acontecerá em meio a uma sessão conjunta do Congresso, também marcada para esta quarta-feira.

É de pleno interesse do governo a aprovação do crédito suplementar até o próximo dia 15, para garantir o pagamento de subsídios e benefícios assistenciais, sem descumprir a regra de ouro.

Caso o crédito suplementar não seja autorizado, o presidente da República Jair Bolsonaro se verá diante de uma difícil decisão:

Cancelar as despesas, incluindo os gastos com o INSS, benefício social concedido a idosos e deficientes em situação de pobreza extrema, Bolsa Família e “subsídios e subvenções econômicas”, como o Plano Safra e, desse modo, agravar a crise econômica do país ou mantê-las e correr o risco de sofrer um processo de impeachment.

Leia mais:

Saiba quais são os principais compromissos econômicos globais para esta quarta-feira

Orçamento Impositivo contará com concessão para Estados e municípios

Presidente da comissão da Previdência questiona “prioridade” de Bolsonaro

‘Não se pode fazer estímulos artificiais’ à economia, afirma Guedes

Investidor estrangeiro finda maio com saldo negativo no índice Bovespa da B3


Sobre o autor