HomePolítica

Governo será ressarcido por instituições financeiras e reverte parte do bloqueio em Educação

Por Pablo Vinicius Souza
23 maio 2019 - 11:33

A apuração foi realizada pelo Estadão/Broadcast, que aponta o pagamento de um empréstimo realizado no governo da ex-presidente, Dilma Rousseff.

Em principio o pagamento está previsto para semana que vem, e deve estimular outros bancos estatais a fazer o mesmo.

As remessas ao Tesouro Nacional devem totalizar uma média de R$ 90 bilhões e envolver cinco instituições públicas.

São elas: Caixa, Banco do Brasil, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Banco Nacional do Nordeste (BNB) e Banco da Amazônia (Basa).

Como resultado, a equipe econômica projeta um recebimento de, aproximadamente, R$ 30 bilhões vindo apenas destes bancos em 2019.

Ademais, o BNDES também precisa ressarcir o governo ainda neste ano, totalizando uma média de R$ 126 bilhões em devolução.

O ressarcimento acontecerá em meio aos contingenciamentos do governo para estar de acordo com sua agenda de ajuste fiscal.

Paralelo a isso, o governo reverteu parte do bloqueio de verba recentemente atribuído à Educação, no início de maio.

De acordo com o Estadão/Broadcast, R$ 1,59 bilhão voltarão para a pasta.

Leia mais:

Saiba quais são os principais compromissos econômicos globais para esta quinta-feira

Reforma da Previdência: PEC ganha novo prazo para envio de emendas

No Nordeste, Bolsonaro fala de nova proposta que pode arrecadar ainda mais que Previdência

Reforma Tributária: CCJ da Câmara aprova admissibilidade da PEC própria

Reforma Administrativa: Câmara vota hoje último ponto da medida provisória

Câmara rejeita pedido de manutenção do Coaf sob tutela de Moro, no Ministério da Justiça

Após novo decreto, Rede protocola outra ação contra regras para porte de arma

Governo será ressarcido por instituições financeiras e reverte parte do bloqueio em Educação

STF: remédios caros e sem o registro da Anvisa não é obrigação pública, mas há exceções

Com ressalva, CCJ do Senado determina em 1º turno que homofobia é crime


Sobre o autor