HomePolítica

Governo recebe aval para crédito extra de R$ 248,9 bi

Por Pablo Vinicius Souza
04 junho 2019 - 10:38

O aval concedido pelo deputado Hildo Rocha (MDB-MA) para que o governo pague R$ 248,9 bilhões em benefícios sociais e subsídios agrícolas é sentido com alívio pelo governo.

Desse modo, a equipe de Bolsonaro efetuará o pagamento por meio de recursos oriundos de empréstimos, sem afrontar a Constituição.

Antes de conceder o aval integral, o relator do crédito suplementar chegou a cogitar um reajuste no valor permitido.

Isso, contudo, poderia vir a ser um problema quanto ao pagamento em dia dos benefícios, segundo o emedebista.

Haveria mais flexibilidade para a gestão dos recursos, mas “ficaria mais difícil com essa articulação capenga do governo”, disse Rocha.

De acordo com o Estadão, o governo já havia alertado para o prazo limite de aprovação desse crédito (dia 15).

Assim sendo, os repasses a beneficiários do Bolsa Família, aposentados, produtores que dependem do Plano Safra 2019/2020 e pessoas carentes que recebem assistência do governo, não seriam comprometidos, nem o governo descumpriria a regra de ouro do Orçamento.

A respectiva regra impede a emissão de dívida para pagar despesas correntes, como salários.

Seu aval deve ser votado amanhã (5), segundo o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), em sessão conjunta entre Câmara e do Senado.

Leia mais:

Saiba quais são os principais compromissos econômicos globais para esta terça-feira

A poucas horas de caducar, Senado aprova MP do pente-fino do INSS

Rodrigo Maia vai tentar votar reforma da Previdência até julho

Prazo de votação de MPs será discutido entre Câmara e Senado

BNDES reabre contratação de crédito para investimentos

Mercado de capitais ganha novo incentivo do Governo


Sobre o autor