Política

Governo prorroga alíquota zero de IOF sobre crédito

Por Fast Trade
03 outubro 2020 - 08:02 | Atualizado em 04 outubro 2020 - 10:26

A redução da alíquota do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) incidente sobre as operações de crédito foi, mais uma vez, prorrogada pelo governo federal.

Essa renovação da medida adotada para combater os efeitos da crise gerada pela pandemia do novo coronavírus, sobretudo para aliviar o crédito a pessoas físicas e pessoas jurídicas, consta no Decreto nº 10.504, publicado em edição extra do Diário Oficial da União na sexta-feira (2).

Baixe agora: Guia de A a Z de como se tornar um trader!

O prazo da última prorrogação expiraria na véspera. Com a publicação do novo decreto, contudo, a medida passa a valer até 31 de dezembro.

A alíquota zero foi anunciada, pela primeira vez, em abril. Posteriormente, em julho, o governo prorrogou o benefício pela primeira vez até 2 de outubro.

Tradicionalmente, esse imposto cobra alíquota de 3% sobre o valor total da operação de crédito. Essa cobrança ocorre independentemente do prazo, mais 0,38% ao ano. Desse modo, a alíquota máxima pode chegar a 3,38%.

Do mesmo modo, essa alíquota adicional foi reduzida até o último dia de 2020, a qual tem maior impacto sobre as operações de curto prazo. De acordo com o Valor Econômico, a renúncia fiscal estimada para o trimestre é da ordem de R$ 6,2 bilhões.

Leia também: Governo prorroga IOF zero para operações de crédito por mais 90 dias

Quer ficar informado de tudo o que acontece no mercado financeiro? Participe canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade. É gratuíto!

Últimas notícias:

Ibovespa fecha em queda com risco fiscal e eleições nos EUA

Dólar sobe a R$5,67 em sessão volátil e com foco no exterior

Preços do petróleo fecham em forte queda no pregão e na semana


Sobre o autor