EconomiaHome

Governo economiza R$300 mi na compra de vacinas com parceria, aponta Fiocruz

Por Eloiza Amaral
19 julho 2019 - 14:11
Ibovespa futuro abre em alta

Um levantamento feito pela Fundação Oswaldo Cruz, indicou que a venda de vacinas pelo laboratório ao governo por preços abaixo da média de mercado rende uma economia de R$ 300 milhões aos cofres públicos anualmente.

As declarações foram feitas ao jornal O Estado de S. Paulo pelo vice presidente de Produção e Inovação em Saúde do órgão, Marco Krieger. A Fiocruz é um dos sete laboratórios afetados pela retirada de Parcerias para o Desenvolvimento Produtivo (PDPs) do Ministério da Saúde.

“Temos vários casos de sucesso de economia muito grande para o País. O preço das vacinas adquiridas da Fiocruz é mais econômica em 30% em relação aos preços de mercado. Uma economia de R$ 300 milhões ao ano para o governo. As insulinas são três vezes mais em conta”, afirmou Krieger.

Krieger reconhece que estas Parcerias precisam de ajustes, mas defende sua permanência. “O governo tem de ter preocupação estratégica de fornecimento de medicamentos e insumos. Essa é uma política que está ajudando a modernizar o parque tecnológico brasileiro’’, disse ao Estado.

Um relatório do Ministério da Saúde aponta que os laboratórios públicos forneceram um valor superior a R$ 1,8 bilhão em medicamentos ao Sistema Único de Saúde (SUS) só nos últimos oito meses.

E estudos da Associação dos Laboratórios Farmacêuticos Oficiais do Brasil ainda mostram que, por meio dos acordos, o governo economizou R$ 20 bilhões, nos últimos oito anos, com a aquisição de remédios e outros produtos.

Em nota, contra o fim das parcerias, a Associação Brasileira de Saúde Coletiva disse que “os efeitos desta medida podem gerar graves problemas para as pessoas que necessitam destes fármacos, requerendo critérios transparentes de avaliação para evitar que parcerias importantes sejam prejudicadas, colidindo com interesses públicos e do SUS”.


Sobre o autor