Política

Governo abre crédito de R$ 5,3 bi ao Ministério da Saúde para ações de combate à pandemia

Por Fast Trade
31 março 2021 - 07:30 | Atualizado em 31 março 2021 - 09:48
Declarações de Bolsonaro e lentidão no avanço do PIB dificultam novos investimentos; economia brasileira; Ministério da Saúde

O governo federal editou medida provisória (MP) com abertura de crédito extraordinário de R$ 5,3 bilhões para o Ministério da Saúde. Assim sendo, a pasta ampliará suas ações de combate ao novo coronavírus, como a abertura de novos leitos hospitalares, por exemplo.

+ E-book: Desvendando o swing trade: tudo o que você precisa saber!

Também entra no radar da equipe a aquisição de insumos e equipamentos em meio ao pior momento da pandemia no país. Entre sábado (27) e domingo (28), o ministério também encaminhou 500 cilindros de oxigênio medicinal ao Mato Grosso (340) e Rio Grande do Norte (160).

A operação faz parte do Plano Oxigênio Brasil, que tem como objetivo dar suporte aos gestores estaduais e municipais no enfrentamento à pandemia.

Aplicação dos recursos

De acordo com o governo, os recursos serão destinados ao Fundo Nacional de Saúde, à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). A princípio, o investimento deve viabilizar o funcionamento 173 leitos do Centro Hospitalar para a Pandemia de Covid-19.

+ Descubra o seu perfil de investidor para melhor investir seu patrimônio

Além disso, conforme reportagem da Reuters, o montante também irá viabilizar a disponibilização de testes diagnósticos e outras despesas atreladas ao combate à covid.

Nesse sentido, destaca-se o apoio a pesquisas clínicas em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Assim também, o Grupo Hospitalar Conceição, situado no Rio Grande do Sul e vinculado ao Ministério da Saúde, também receberá os recursos extraordinários.

Em meio a sobrecarga da capacidade de atendimento frente a alta demanda de pacientes de covid, o Grupo destinará os recursos à expansão de leitos, medicamentos, equipamentos de proteção individual, testes e exames para diagnósticos, entre outros itens para combater a pandemia que, na terça-feira (30), bateu novo recorde e registrou de mais de 3.600 óbitos decorrentes da covid-19 em últimas 24 horas.

+ Derivativos: o guia definitivo para começar a investir

Por fim, o Comitê Executivo de Gestão (Gecex) da Câmara de Comércio Exterior (Camex) do Ministério da Economia zerou o Imposto de Importação da resina de polipropileno, usada na fabricação de máscaras. Essa medida tem como propósito suprir a demanda do produto para auxiliar no combate e prevenção à pandemia.

Antes de mais nada, leia outros destaques não relacionados com o Ministério da Saúde:

Incerteza da Economia recua em março e mais indicadores econômicos

IPO da Raízen deve levantar R$13 bilhões e pode ser uma das maiores da história

JHSF (JHSF3) vai pagar R$ 144 mi em dividendos e mais destaques corporativos

Ibovespa desvia de NY e avança 1,2% com Caged e reforma ministerial no rada

Do mesmo modo, confira:

Cemig (CMIG4) apresenta lucro líquido da Cemig R$ 1,332 bilhão no 4T20

Oi (OIBR4) amarga prejuízo líquido de R$ 10,5 bilhões em 2020

CVC (CVCB3) lucrou R$ 82,3 milhões no 4º trimestre

CPFL Energia reporta lucro no 4° trimestre de 2020 e propõe distribuição de dividendo

Assim também, acesse:

RENT3: Localiza distribuirá R$ 63,7 milhões em JCP; R$ 0,084795911 por ação

LIGT3: lucro líquido da Light disparou 178% em 2020

Aquisição do Grupo Big faz Carrefour avançar rumo à liderança no Brasil


Sobre o autor