Mercados

Gestores apostam no bom desempenho do real, diz Bank of America

Por Fast Trade
18 maio 2021 - 16:22 | Atualizado em 18 maio 2021 - 18:42
governo central

Muitos gestores da América Latina estão apostando no bom desempenho do real nos próximos seis meses, conforme mostrou uma pesquisa do Bank of America.

Nesse sentido, há uma vertente prevendo o dólar abaixo de R$5,30 ao final deste ano e com potencial de redução deste patamar. A recente apreciação da moeda brasileira renovou os ânimos, demonstrando que o momento pode ser bastante oportuno para o câmbio local.

Um bom exemplo é o dólar futuro, que caiu 9,7% entre a máxima do dia 13 de abril (R$5,7610) e a mínima do dia 10 de maio (R$5,2065). Só em maio, o real acumula valorização de 3,5%, registrando a melhor performance dentre as divisas latino-americanas e a segunda do mundo.

Nas últimas semanas, a moeda brasileira devolveu quase toda a depreciação contabilizada ao longo do ano, passando de 10,4% em 9 de março para 1,2% no fechamento de ontem.

Guia de A a Z de como se tornar um trader!

E este momento positivo pode se estender para os próximos meses, segundo a sondagem realizada pelo Bank of America. Cerca de 45% dos profissionais consultados na pesquisa acredita que o real será a moeda que mais deve se valorizar no próximo semestre.

Acima de tudo, mais de 60% dos participantes acredita que o dólar vai fechar 2021 no intervalo entre R$5,10 e 5,30. Outros 20% são ainda mais ousados, apostando que a divisa americana alcançará níveis menores, na faixa entre R$4,81 e R$5,10.

Vale lembrar que a pesquisa conduzida pelo Bank of America utilizou uma amostra de 33 painelistas, que possuem 112 bilhões de dólares em ativos sob gestão.

Grandes fundos especuladores aumentam as posições em real

Os grandes fundos de especulação dos mercados futuros dos Estados Unidos estão aumentando as posições em real pela primeira vez em mais de dois anos. Isto porque, diante da expectativa de retomada do crescimento e do aumento nos juros, o câmbio deve ser favorecido.

Ao mesmo tempo em que o Banco Central retomou o ciclo de aumentos na taxa Selic, a reviravolta no posicionamento líquido dos fundos de commodities foi uma das mais rápidas já vistas.

Maiores rendimentos de dividendos de 2021

De acordo com os números, os fundos estavam comprados em 2.513 contratos de real na semana passada, contra uma posição de venda no total de 9.898 contratos na semana anterior. É importante destacar que posições compradas apostam na alta de um ativo e posições na venda acreditam na queda.

Quer ficar informado de todas as novidades do mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram acessando o link: https://t.me/plataformafasttrade

Gestores apostam no bom desempenho do real, diz Bank of America

Leia também:

Impulsionado por exames, lucro do Hermes Pardini (PARD3) dispara 217% no 1T21

Saldo da balança comercial é superavitário em US$23,04 bilhões no ano (+63,5%)

Monitor do PIB estima alta de 1,7% da atividade econômica no 1º trimestre


Sobre o autor