Empresas

Gauss Capital aposta em teses de reabertura global após pandemia

Por TradersClub
18 maio 2022 - 10:50 | Atualizado em 18 maio 2022 - 11:53
Gauss Capital

A Gauss Capital está mirando investimentos em setores ligados a teses de reabertura global no pós-pandemia do coronavírus, após obter bons resultados em abril com posições compradas em dólar e vendidas em bolsa local, afirmou ao Scoop by Mover o diretor de operações, Téo Bastos.

Bastos disse que a estratégia do time foca, principalmente, no consumo discricionário no Japão e em companhias aéreas americanas, setores para os quais a gestora olhava desde o ano passado e “demoraram para engatar”.

“Agora, vemos um mercado mais aquecido para aviação, mesmo com o aumento do preço de combustíveis, com a demanda reprimida há dois anos.”

Em abril, as americanas Delta Airlines, United Airlines e American Airlines apresentaram alta na bolsa de Nova York após divulgarem seus balanços referentes ao primeiro trimestre. Apesar do prejuízo bilionário no período, as companhias reduziram as perdas do ano passado e declararam expectativa de retorno ao lucro no segundo trimestre, com sinais de demanda elevada.

A Gauss também acreditava no setor de consumo no Japão desde o ano passado, quando o país sediou as Olimpíadas de Tóquio. Uma nova onda de Covid-19 no país na ocasião, no entanto, esfriou as expectativas. “Com a vacinação ganhando força, acreditamos que neste ano teremos a reabertura e mantivemos nossa tese”, explicou Bastos.

+ Tipos de ordens no mercado: Confira os mais utilizados neste vídeo!

Em abril, o índice de gerentes de compras de serviços do Japão subiu para 50,7 pontos, ante 49,4 pontos em março, segundo dados da S&P Global e o Jibun Bank. Acima de 50 pontos, o PMI indica expansão da atividade econômica.

O Japão também deve começar a aceitar turistas estrangeiros em junho, segundo notícias do Nikkei Asia. No ano, a inflação no país se aproxima dos 2% estabelecidos como meta pelo banco central, mas a alta de preços por lá está mais ligada ao problema na cadeia de suprimentos do que ao aumento na demanda por consumo.

Mesmo com a inflação em escala global, Bastos diz que “o mundo está mais vacinado”, o que, segundo ele, reforça a maior tração das teses de reabertura.

Nos últimos meses, a Gauss, que gere R$1,98 bilhão em recursos de terceiros, focou a estratégia dos fundos em proteção comprada em dólar contra países emergentes, em especial os do Leste Europeu, e uma posição vendida no Ibovespa.

A gestora também manteve posição comprada em Alliar, após o empresário Nelson Tanure assumir controle da companhia com a proposta de uma oferta pública de aquisição de ações, oferecendo a acionistas minoritários o mesmo valor concedido ao grupo de controle.

No ano, o fundo Gauss II FIC FIM rende 7,01%, e o Gauss Panorama FIC FIM CP, 5,96%, segundo dados da TC Economatica. No mesmo período, o CDI acumula alta de 3,77% e o Ibovespa, de 2,01%.

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então assine a newsletter Fast Break e receba as notícias mais relevantes do momento!

Gauss Capital aposta em teses de reabertura global após pandemia

Leia também:

Fleury anuncia parceria para a criação de empresa de oncologia com investimento de R$ 678 mi

Parlamentares entram com mandado de segurança contra privatização da Eletrobras


Sobre o autor