EmpresasHome

Gafisa reduziu prejuízo em 49%, mas não sai do vermelho

Por Pablo Vinicius Souza
15 agosto 2019 - 09:26
MRV-Engenharia-MRV3-fundo imobiliário-proventos

A Gafisa divulgou ao mercado ter reduzido seu prejuízo líquido em 49% no segundo trimestre 2019, para R$ 12,7 milhões.

O prejuízo do semestre também não foi revertido e totalizou R$ 59 milhões ante os R$ 78,4 milhões do 1S18.

De acordo com o balanço trimestral divulgado, sua receita líquida também recuou de forma expressiva (64,7%), para R$ 99,7 milhões.

Em contrapartida, houve crescimento na margem bruta ajustada, de 38,6% para 49%. Na geração de caixa, a Gafisa contabilizou R$ 6,9 milhões.

No semestre, o índice caiu 62,2% e atingiu R$ 195 milhões.

O Ebitda ajustado seguiu o mesmo caminho da receita líquida e recuou 58,5%, totalizando R$ 13,9 milhões no segundo trimestre.

A margem Ebitda ajustada foi de 49%, subindo 10,4 pontos percentuais.

Em paralelo, o Ebitda ajustado contraiu 123,2% no semestre e contabilizou R$ 9 milhões. Sua margem foi de -4,7%, queda de 12,3 pontos percentuais.

No 2T19, a companhia tinha alavancagem medida por dívida líquida sobre patrimônio líquido de 102,2%, abaixo dos 161,8% do 1T19.

Segundo a Gafisa, essa queda originou a entrada em caixa de R$ 132,3 milhões, oriundos do aumento de capital, assim como “da atual diligência com os recursos da companhia”.

Seguindo a onda de resultados financeiros, a Gafisa viu suas vendas líquidas contrair 56%, no período para R$ 56 milhões.

As vendas brutas também encolheram (78,3%), para R$ 87,9 milhões, assim como os distratos (47,1%), para R$ 31,7 milhões.


Sobre o autor