Mercados

Futuros de petróleo fecham em queda com avanço do coronavírus na Ásia

Por Fast Trade
20 abril 2021 - 18:07 | Atualizado em 20 abril 2021 - 21:07
Opep reduz previsão da demanda mundial de petróleo em 2019 devido tensões

Os contratos futuros de petróleo fecharam em queda nesta terça-feira (20), pressionados pelo avanço do coronavírus em diversas regiões da Ásia.

Diante do aumento expressivo nos casos de mortes e infecções na Índia, os investidores começaram a reavaliar as projeções para a demanda de óleo bruto no país.

Isto porque, o mercado indiano atua como um dos maiores importadores líquidos do mundo, devido à sua grande população.

A notícia sobre a piora da pandemia no país contaminou as perspectivas sobre os preços, ignorando a paralisação temporária das exportações da commodity em um porto na Líbia.

Guia completo sobre como declarar IR no Day Trade

No fechamento, as cotações do petróleo Brent/junho caíram 0,71% no preço de US$66,57 o barril, negociado na ICE de Londres. Já os preços do WTI/maio recuaram 1,48% no valor de US$62,44 o barril, vendido na Bolsa de Nova York.

No pregão de hoje, a Índia informou o maior número de mortes diárias no país desde o início da pandemia, alcançando um novo recorde.

Como resultado, as autoridades locais apertaram as medidas de restrição na tentativa de conter a disseminação da doença.

O primeiro-ministro da Índia, Narenda Modi, fez um discurso pedindo à população para ficar em casa e tomar todos os cuidados para que não seja necessário adotar bloqueios mais rígidos. Nesse sentido, ele aliviou as preocupações dizendo que, por ora, não deve estabelecer lockdown nacional.

Outros aspectos que podem prejudicar a demanda no curto prazo

Na manhã de hoje, a Agência Europeia de Medicamentos (EMA) informou que o seu comitê de segurança recomendou a colocação de um aviso de segurança na bula das vacinas da Johnson & Johnson.

Acima de tudo, a agência concluiu que os benefícios do medicamento superam os riscos, sendo necessário apenas informar sobre a possibilidade de ocorrência de coágulos sanguíneos incomuns.

No cenário geopolítico, há relatos de que as negociações por um acordo nuclear entre EUA e Irã estão progredindo. Por isso, em breve, a produção de petróleo iraniana deve voltar ao mercado, aumentando os níveis de oferta.

Guia de A a Z de como se tornar um trader!

Por fim, a National Oil Corporation da Líbia invocou motivos de força maior para interromper as exportações de óleo bruto do porto oriental de Hariga.

Essa interrupção pode reduzir a produção do país abaixo de 1 milhão de barris por dia pela primeira vez desde outubro, no fim do bloqueio.

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade

Futuros de petróleo fecham em queda com avanço do coronavírus na Ásia

Leia também:

Bradesco e Itaú lançam fundos para viabilizar investimentos na China

BTG Pactual eleva a recomendação do Carrefour após vendas somarem R$18 bi


Sobre o autor