Economia

Focus prevê aumento na inflação, mas preço dos alimentos deve desacelerar

Por Fast Trade
19 julho 2021 - 14:55 | Atualizado em 19 julho 2021 - 16:07

Os analistas do mercado financeiro acreditam que haverá aumento na inflação de 2021, segundo dados divulgados pela pesquisa Focus do Banco Central.

A mediana das projeções indicou que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deve fechar o ano em 6,31%, o que representa um salto de 0,20% em relação à previsão anterior.

No entanto, o Índice geral de Preços 10 (IGP-10) de julho mostrou que o choque de custo no atacado mostrou sinais de alívio ao desacelerar 0,18%, na menor taxa em 14 meses.

+ Guia completo de como ter sucesso nas operações de Day Trade

Isto porque, os preços agropecuários recuaram 2,6% este mês, após registrar um salto de 0,92% em junho, influenciando na baixa de 0,07% no Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA).

Na visão dos especialistas, este movimento veio, principalmente, das commodities agrícolas, o que reforça a ideia de descompressão no valor dos alimentos.

Acima de tudo, a recente valorização do real ajudou a conter os preços dos produtos no mercado interno e derrubou a inflação no atacado. “No caso do complexo soja, quase todos os itens relacionados caíram de preço” – afirmou o economista da FGV, Matheus Peçanha.

Avaliação do IGP-10

Segundo Fábio Romão, economista da LCA Consultores, o IGP-10 mostrou a queda em diversos itens agropecuários, como o arroz (-12,5%), milho (-8,5%) e trigo (5,8%).

“Os produtos agropecuários confirmaram a expectativa de que haveria um arrefecimento em algum momento, embora a maior parte dos preços continue acima do patamar pré-pandemia” – afirmou o executivo.

Acima de tudo, Romão estima que, dentro do IPCA 2021, haverá um aumento de 5,6% na parte referente à alimentação.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

Vale lembrar que, nos doze meses até junho, esses itens avançaram 15,3% e encerraram 2020 registrando uma valorização de 18,2%.

Por fim, ele acredita que o IPA-agro não deve permanecer em território negativo até o final de julho, embora o auge da pressão nas commodities agrícolas tenha atingido o seu ponto máximo.

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade

Focus prevê aumento na inflação, mas preço dos alimentos deve desacelerar

Leia também:

Bolsa brasileira cai 1,52% com petróleo e variante Delta no radar; dólar dispara

Oi prevê Ebitda de até R$2,3 bi em 2024, em busca da liderança na fibra óptica

Petrobras deve pagar dividendo recorde após a redução da dívida bruta


Sobre o autor