EconomiaHome

Fluxo cambial tem saída líquida recorde em 2019

Por Bruna Santos
09 janeiro 2020 - 10:38

O fluxo cambial registrou uma saída líquida de US$ 17,612 bilhões em dezembro, conforme dados divulgados pelo Banco Central.

Desse modo, o saldo total de 2019 negativou em US$ 44,768 bilhões, afetado pela saída líquida recorde de dólares contabilizada.

A cifra é quase três vezes pior que a maior saída anual de recursos até então, registrada em 1999.

Na época, houve um fluxo negativo de US$ 16,182 bilhões.

Desde outubro, já se sabia que o fluxo cambial bateria um recorde negativo. Naquele mês, o fluxo acumulado negativou em US$ 21,46 bilhões, relembrou o Valor Investe.

Assim sendo, nota-se que não é de hoje que esse fluxo tem se intensificado, em meio a disparada do dólar.

Entre 25 e 29 de novembro, o saldo das operações de câmbio contratado no Brasil negativou em US$ 4,531 bilhões.

Na época, o presidente do conselho do Credit Suisse e ex-presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, afirmou que o cenário é de incerteza global e que “dificilmente teremos um grande fluxo de capital para o mercado”.

A festa é muito boa, mas a festa é nossa. O investidor estrangeiro não virá”, afirmou ele em dezembro (2019).

Posteriormente, no mês de dezembro, o fluxo cambial no Brasil contabilizou um déficit de US5 17,612 bilhões.

Este foi o pior resultado registrado para qualquer mês desde setembro de 1998 (-US$18,919 bilhões) e a maior saída para dezembro desde pelo menos 1982, início da série.


Sobre o autor