Mercados

Farmacêutica impõe cautela aos índices futuros; PIB do Japão afeta Bolsas Asiáticas

Por Fast Trade
08 junho 2021 - 09:02 | Atualizado em 08 junho 2021 - 09:02
Ibovespa futuro abriu em leve queda

Os índices futuros globais operam próximos à estabilidade, em sinal de cautela ao rali de valorização da companhia biofarmacêutica Biogen.

Isto porque, na véspera, a Agência americana (FDA) aprovou um medicamento da empresa para tratamento de Alzheimer e isso aumentou a volatilidade do Nasdaq Composto. As ações da Biogen dispararam 38%, impulsionando o bom desempenho do índice.

Após iniciar a semana com uma leve queda, os índices futuros das Bolsas americanas mostram um viés positivo, ainda refletindo os dados de desemprego de maio divulgados na última sexta-feira.

Índice e Mini Índice: Desvendando os contratos futuros

Além disso, os investidores aguardam a divulgação dos dados de inflação, mostrando o comportamento dos preços no mercado consumidor em maio. Nesse sentido, especialistas especulam uma alta de 4,7% no nível geral de preços, em relação ao mesmo período de 2020.

No Brasil, é grande a expectativa pela divulgação das vendas no varejo em maio, mensuradas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Ao mesmo tempo, ficou no radar as declarações do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, sobre seu posicionamento contrário à prorrogação do auxílio emergencial.

Panorama Internacional – Europa e Ásia

As Bolsas asiáticas encerraram majoritariamente em queda, refletindo catalisadores regionais e o comportamento misto dos mercados em Wall Street.

No Japão, houve baixa repercussão à revisão dos dados do Produto Interno Bruto (PIB), que apesar de positivos, indicaram um encolhimento de 3,9% no primeiro trimestre. Mesmo assim, o dado ainda se mostrou otimista, tendo em vista a previsão de recuo em 5,1%.

  • Nikkei (Japão) -0,19%
  • Hang Seng (Hong Kong) -0,02%
  • Kospi (Coreia do Sul) -0,13%
  • Shanghai SE (China) -0,54%

Na Europa, ficou em destaque os dados sobre o emprego referentes ao primeiro trimestre na Zona do Euro, cujo indicador recuou 1,8% na comparação anual.

Da mesma forma, o PIB do bloco econômico sofreu contração de 1,3% no mesmo período, apesar de ter mostrado um resultado menos negativo do que o previsto. Assim, o índice Stoxx 600 que detém principais setores de 17 países europeus sobe 0,6%.

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade

Farmacêutica impõe cautela aos índices futuros; PIB do Japão afeta Bolsas Asiáticas

Leia também:

Reestruturação societária fortalecerá consolidação da Iguatemi

Recorde de valorização em diversos setores do Ibovespa deve continuar

Ibovespa sobe pela 8ª vez consecutiva e alcança novo recorde histórico


Sobre o autor