Agronegócio

Exportações do agronegócio brasileiro excederam os US$ 100 bi em 2020, estima Insper

Por Fast Trade
11 janeiro 2021 - 08:30 | Atualizado em 11 janeiro 2021 - 11:40
soja brasileira; agronegócio
Foto: Federação das Industrias do Estado do Paraná.

Após apurar recorde das exportações de carne bovina, o Brasil totalizou US$ 100,8 bilhões em embarques do agronegócio. Os dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) foram compilados pelo Insper e indicam o segundo melhor resultado da história.

Baixe agora: Guia de A a Z de como se tornar um trader!

De acordo com o levantamento, o montante representa um salto de 4% na passagem de 2019 (US$ 97 bilhões) para 2020. Surpreendentemente, o resultado acontece mesmo em meio a pandemia global de covid-19.

No decorrer do ano passado, inclusive, a performance do agronegócio foi enaltecida em diversos momentos. Nesse sentido, destaca-se o desempenho do complexo de soja, mas também de carnes, açúcar, café e algodão, por exemplo.

Em contrapartida, a balança do agronegócio registrou queda nos embarques de celulose, milho, fumo e laranja.

Um dos principais fatores responsáveis pelo resultado é o câmbio, em razão da forte desvalorização do real frente ao dólar. Além disso, o instituto destacou a forte demanda chinesa por grãos e carnes, mas também o aumento das compras de commodities por emergentes.

“O agronegócio foi exemplo de resiliência e produtividade em tempos de pandemia e recessão global”, avaliou o Insper. De acordo com a instituição, além de garantir o abastecimento doméstico, o segmento assumiu um “papel ainda mais protagônico na segurança alimentar global”. Apenas a soja em grão e derivados responderam por US$ 35,2 bilhões das exportações realizadas em 2020.

Baixe agora: Guia do Investidor Iniciante

Agronegócio: exportações de soja e milho devem permanecer estáveis este ano, avalia Anec

Para a Associação Brasileira de Exportadores de Cereais (Anec), os embarques da soja e do milho devem estender a boa performance para 2021.

Conforme relatado pela associação, as exportações da oleaginosa chegaram a 82,2 milhões de toneladas em 2020.

Isso significa um avanço de 13,7% em relação a 2019. Em contrapartida, as vendas do milho ao exterior atingiram 33,6 milhões, 200 mil a menos na mesma base de comparação. “Não temos motivos para esperar nada diferente neste ano”, disse o diretor geral da Anec, Sérgio Mendes.

Continue acompanhando o portal Fast Trade para mais destaques do agronegócio.

Baixe agora: Derivativos – O guia definitivo para começar a investir

Antes de mais nada, leia também:

EGIE3: Engie distribuirá dividendos e juros sobre capital próprio; confira as datas

B3: confira o calendário de feriados de 2021

Bolsa de Valores registra 1,5 milhão de novos investidores em 2020


Sobre o autor